Tirar essa conclusão por nós mesmos pode ser uma tarefa difícil, afinal, não somos bons em enxergar os próprios defeitos, não é mesmo?

Mas, querendo ou não, temos qualidades boas e ruins e, por mais que tentemos melhorar, algumas são inevitavelmente impossíveis.

Já se perguntou alguma vez se você é ou não uma pessoa interesseira?

Para tirar essa dúvida temos que analisar algumas atitudes que podem mostrar o que talvez você ainda não saiba.

1) Uma pessoa interesseira ou não: se preocupar com estabilidade financeira não tem nenhum tipo de problema.

Publicidade
Publicidade

A diferença entre uma e outra é que, por exemplo, a pessoa interesseira zombaria e talvez até te deixaria caso você perdesse a oportunidade de sustentá-la financeiramente. Você ficaria com seu amor na riqueza ou na pobreza? Pergunte-se.

2) As pessoas interesseiras deixam pistas: elas comentam sobre suas dívidas de forma que, indiretamente, faz um pedido de empréstimo. Usa a sensibilidade para comover com intuito de arrancar algo da outra pessoa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Observe que a pessoa, na maioria das vezes, se veste bem, não se importa em pagar caro em um par de sapatos, mas reclama de pagar uma conta mínima.

3) Descartar opções de trabalho: por mais que ela precise, sempre que aparece oportunidade de algum trabalho que poderia ajudá-la a não ficar sem teto ou algo que precise, ela descarta a sugestão, citando inúmeras desculpas.

4) Conduta errônea: pessoas interesseiras querem que as outras as trate com prioridade.

Publicidade

Algumas perguntas simples podem revelar o que realmente você é. Exemplo: 'Qual melhor presente que já ganhou?' Se você for uma pessoa interesseira, pensaria naquilo que foi mais caro e não algo pessoal ou significativo.

Uma pessoa totalmente interesseira não dá valor às coisas, pois está acostumada a sempre ganhar dos outros e não ter que lutar por aquilo que quer. Uma forma de descobrir também é analisar o que mais importa descobrir dos outros: se é quanto ganha, se viaja com frequência, se tem algum bens materiais, que tipo de carro a pessoa tem, e assim por diante.

Se após as análises você notar que, infelizmente, é uma pessoa interesseira, não desanime. Às vezes, podemos nos tornar algo que não queremos simplesmente por não prestar atenção em nosso comportamento. A base de tudo é o crescimento. Pequenas mudanças podem ajudar a mudar seu jeito de ser e fazer com que você seja menos interesseira e mais 'humana'.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo