Todo cuidado é pouco quando se trata da vigília de crianças que ainda não sabem se defender sozinhas e se encontram vulneráveis a perigos que somente os pais podem ajudar na prevenção. Quando a criança é muito pequena, considerada ainda um bebê, a preocupação é ainda maior, e descobrir se algum problema está acontecendo com o pequeno é considerado uma tarefa difícil, e alguns pais só descobrem algo depois de muito tempo, como aconteceu com Katerina Getsevich. A jovem é mãe de Accurisa, que possui apenas um ano e meio de idade.

Mãe achou estranho o cheiro terrível que saía da boca de sua filha

Tudo começou quando Katerina sentiu um forte odor vindo da boca de sua filha, [VIDEO]o que deixou a mulher muito preocupada.

Inicialmente ela pensou que aquilo poderia ser mau hálito e que uma higienização fosse o suficiente para o cheiro passar. Mas nem mesmo um banho foi capaz de tirar o mau cheiro que vinha da boca da criança, deixando a sua mãe em alerta.

Médico encontrou algo preso no nariz da criança que causava o mau cheiro

Passaram-se semanas até que a mãe resolveu procurar ajuda médica, sem saber o que fazer após o cheiro só aumentar, conforme o tempo aumentava desde que a mãe percebeu que algo estava errado com a sua filha. Sem respostas para o que estaria acontecendo, a jovem levou sua filha ao médico, temendo que fosse algo sério com a sua filha tão pequena. A criança não reclamava de dor alguma, o que deixou a mãe mais intrigada sobre o que poderia estar acontecendo com a pequena.

Foi somente após examinarem a criança que o mau cheiro na boca da menina foi desvendado.

Havia uma esponja no nariz da criança que, além de dificultar a sua respiração, estava completamente presa no orifício nasal da pequena, fazendo com que sua remoção fosse impossível de ser feita por sua mãe.

A menina chegou a apresentar alguns sintomas, que inicialmente foram ignorados por sua mãe e até pelo médico que atendeu a criança em uma primeira consulta [VIDEO]. A pequena apresentava corrimento nasal esverdeado, e sua mãe e o médico pensarm que se tratava de apenas um resfriado.

O médico até chegou a receitar um antibiótico para a criança curar a ‘gripe’, mas após nada surtir efeito, sua mãe procurou ajuda médica novamente. Foi somente na segunda vez que o médico encontrou a esponja dentro do nariz da criança e a removeu lentamente para não causar maiores ferimentos na pequena, que logo se recuperou do susto que ela passou ao ter uma esponja presa no nariz.