O WhatsApp é um dos aplicativos mais usados do mundo. Através dele é possível enviar e receber mensagens instantâneas de vídeo, áudio e imagens, tudo isso numa fração de segundos através de uma conexão 3G ou Wifi.

Antigamente, para as pessoas se comunicarem usando seu número de telefone, tinham que simplesmente colocar créditos em seu celular e depois gastar cerca de 0,50 centavos mais impostos nas famosas mensagens SMS.

Algumas operadoras até fizeram alguns planos na época possibilitando que a pessoa enviasse várias mensagens [VIDEO]ao dia pagando um valor fixo. O grande problema é que nem sempre essas mensagens chegavam no destinatário, além disso, se você quisesse em enviar um número específico de caracteres e imagens de mídia iria ter que pagar mais.

Como a tecnologia ainda estava dando seus primeiros passos, os celulares ainda não tinham o chamado sistema Android. A maioria dos aparelhos mais avançados na época usava o Java como principal sistema. Isso, de certa forma, limitava as pessoas a aplicativos e jogos específicos, bem diferente dos dias de hoje onde a Pplaystore tem milhares de aplicativos gratuitos para todos os gostos.

Com a criação do WhatsApp, as pessoas puderam se divertir mais com os famosos prints e conversas aleatórias. Hoje iremos pegar carona em uma história hilária que aconteceu no aplicativo, tudo começou quando dois rapazes estavam conversando e um deles pediu para o outro parasse de mexer com a sua namorada.

Ao invés de responder normalmente como qualquer outra pessoa, eles literalmente começaram um duelo ali mesmo.

Um dos rapazes começa já em tom agressivo dizendo que o outro iria se dar mal caso continuasse a mexer com sua namorada.

Nesse momento, o outro rapaz mita na resposta e envia uma carta do famoso jogo ‘YU-GI-HO’. Depois disso, o garoto perde o controle, enquanto o outro continua com a mesma estratégia postando cartas e jogadas do card game.

Em um determinado momento, o jovem faz uma ameaça ao outro. Aproveitando toda a situação, ele então ‘invoca uma carta armadilha’ para se safar. O ‘duelo virtual’ continua, sendo que o outro garoto responde sempre usando uma carta tentando fugir das ameaças de uma maneira engraçada.

Ele não perdoa, chega a invocar até mesmo o pai do garoto, sempre driblando os xingamentos de uma maneira, digamos, amigável. Chegou um determinado momento que o rapaz que já estava muito estressado e simplesmente bloqueou o outro do WhatsApp.

Após um tempo, o rapaz então faz outro perfil e começa novamente o ‘duelo de cartas’ tentando chamar a atenção do rapaz.

Parece que essa história nunca irá ter fim, já que ele sempre irá criar um novo WhatsApp para atormentar seu ‘amigo’. Isso prova que, às vezes, a melhor coisa a se fazer é deixar a raiva de lado, resolvendo os problemas de maneira mais educada.