Um dos casos mais misteriosos envolvendo uma possessão demoníaca ainda chama a atenção do público. Se você é um fã de filmes de terror, com certeza já deve ter assistido o clássico ‘Exorcismo e Emily Rose’, que conta a história de uma jovem moça possuída por demônios [VIDEO].

Antes de começar, gostaríamos de avisar que a história usada como inspiração para o filme consegue ser mais bizarra e amedrontadora que o mesmo, por isso, caso não tenha o coração forte, pare de ler agora mesmo.

O nome real dela era Anneliese Michel, uma jovem aparentemente normal e muito dedicada. Tímida como qualquer adolescente, a moça começou a ver sua vida mudar completamente aos 16 anos de idade.

Ela foi diagnosticada com epilepsia, uma doença aparentemente normal que atinge muitas pessoas ao redor do mundo. Anneliese tinha muita[VIDEO]e nunca deixava de frequentar a igreja.

Mas isso não foi o bastante para livrá-la de uma terrível depressão, que se iniciou quando a jovem completou 20 anos de idade. Por causa da doença, suas epilepsias começaram a ficar cada vez mais fortes e frequentes, além de virem acompanhadas de visões e vozes misteriosas.

Isso evidentemente chamou a atenção dos pais da garota, já que a doença que até então parecia ser normal, estava ganhando proporções aparentemente sobrenaturais. O que chamou a atenção foi que em determinado momento Anneliese começou a demonstrar repulsa por crucifixos, bíblias, rosários e qualquer objeto ligada à religião.

Por causa disso, os pais da jovem resolveram se aproximar cada vez mais da igreja, buscando uma resposta para todas essas reações sobrenaturais. Eles começaram a ter a convicção de que um demônio assombrava a sua filha. Alguns padres da época os alertaram dizendo que na verdade a garota necessitava de tratamentos médicos, mas eles não deram ouvidos.

Padres decidem fazer um exorcismo na jovem

Os dias se passaram e Anneliese só piorava. Suas crises eram cada vez mais fortes e estranhas. Foi então que Ernst e Arnold Renz, dois respeitados padres, resolveram começar a fazer sessões de exorcismo.

Para não machucar as pessoas próximas, eles acorrentavam a jovem durante as sessões. Além disso, ela foi proibida de beber água durante as sessões e não conseguia mais dormir durante a noite, sendo atormentada pelas vozes e vultos.

Tentando se manter viva, a jovem começou a se alimentar de insetos e moscas, além de beber seu próprio xixi.

Foram praticados cerca de 67 exorcismos, infelizmente, ela não suportou e acabou morrendo.

O caso chama a atenção, pois os pais da jovem não procuraram um médico, além de deixá-la acorrentada, proporcionando ainda mais sofrimento. Os padres responsáveis pelas sessões foram sentenciados a 3 anos em liberdade condicional e o caso ainda chama a atenção.