Quem não conhece o cãozinho rosa, mais medroso do mundo dos desenhos animados [VIDEO]?

Estamos falando do personagem de 'coragem o cão covarde', imaginem só uma casa no meio do nada, deserto em volta, sem vizinho algum! A impressão é que essa casa está abandonada, mas habita nela um casal de idosos e o seu cãozinho.

Até aí, nada em especial, mas os acontecimentos que se passam [VIDEO] com eles são para lá de bizarros. Eles são visitados constantemente por criaturas no mínimo assustadoras, todas cheias de más intenções. Entre estas criaturas estão assombrações, espantalhos, médicos loucos, gatos psicopatas, alienígenas, sombras maléficas e legumes vivos gigantes, é só algumas delas.

O conteúdo dessa animação vai muito mais além do que se possa imaginar. O enredo daria margem para um bom filme de terror, pelas características macabras do desenho animado, sendo a simplicidade de suas histórias, o resultado do grande sucesso, agradando tanto o público infantil quanto o adulto.

Coragem, o Cão Covarde (Courage, the Cowardly Dog), exibido pelo Cartoon Network e pelo SBT, é sem sombra de dúvidas muito engraçado. John R. Dilworth é o gênio criador, norte-americano, escreveu, dirigiu e foi o produtor executivo.

O desenho animado teve a sua estreia em 12 de novembro de 1999, no Cartoon Network, com 26 episódios. A repercussão foi tão grande, que logo após a estreia já estava sendo exibido em outros países, ganhando mais 3 temporadas, p ossuindo um contexto simples que faz sucesso até hoje.

Um cãozinho medroso que tinha que salvar sua dona de perigos inimagináveis, passando por situações perigosas e hilárias. Histórias espantosas, e os personagens muito simpáticos, extremamente engraçados, contribuíram para o sucesso do desenho.

A casa lembra as casas de filme de terror, como se tivesse vida própria. O cãozinho de nome Coragem foi adotado filhotinho pela senhora Muriel, esposa do então resmungão de mal com a vida o senhor Eustácio, em ‘Lugar Nenhum’, localidade isolada de qualquer contato com seres humanos.

Os seres que aparecem para visitá-los são os mais hostis, dissimulados e sanguinários, visando apenas assustar, abduzir, matar, destruir, dissecar, tocando o terror, ou seja, só intenções preocupantes, mas nada que o cãozinho não dê conta, por mais que pareça ter chegado ao seu próprio fim, no final ele sempre dá a volta por cima, salvando a sua dona e botando ordem na casa.

Selecionamos alguns tópicos que mostram a trama medonha por trás do desenho Coragem, o Cão Covarde, que dão margem a teorias macabras sobre a história de terror que envolve cada personagem e o seu real papel no desenho.

1- A casa com aspecto de abandono situada perto do nada em que o nome da área é Lugar Nenhum, um lugar vazio e estéril. Noite ou dia o clima é sempre de mistério, bizarro.

2- Covarde é um cãozinho assustado, que se coloca na obrigação de defender a sua dona Muriel e a casa de qualquer perigo que pintar.

3- Curiosamente, Muriel vê sempre uma 'cabeça' diferente no Coragem, sempre que vai avisá-la que apareceu algo ruim, dando a ele muitas cabeças.

Subentende-se que ele seja o próprio Cerberus, guardião da entrada do inferno, que impedia a saída dos humanos que lá se encontravam.

4- Coragem estará sempre presente em ‘Lugar Nenhum’, para defender sua casa e manter Muriel (humanidade) a salvo das ameaças Le Quack - avareza, Katz -ira e outras tantas criaturas.

5- Seu mestre, Eustácio (Satan), sentado a maior parte do tempo, lendo seu jornal a ‘rabugentear’, procura comandar tudo com muito ódio, rancor, sempre desejando o pior a quem quer que seja.

6- Lugar Nenhum, local sem expressão, sem atrativos, deserto, tenebroso, com uma atmosfera angustiante (O verdadeiro inferno).

Há uma teoria sobre a história de 'Covarde, o Cão Covarde', que diz que os monstros que Coragem vê, não existem na realidade, mas são criados toda vez que eles recebem visita. Como eles vivem isolados, e o cãozinho nunca viu ninguém, projeta na sua cabecinha criaturas horríveis, horripilantes e se assusta muito quando tem que encará-las.

Mas seus donos que são humanos, não dão importância, pois sabem que os monstros são apenas pessoas normais, e que o cãozinho não está acostumado com elas, pois ele nunca sai para passear.