O cosmólogo polonês Michael Heller, de 72 anos, causou frisson no mundo científico com uma teoria inusitada que não deixou de causar polêmica em alguns segmentos da ciência, e que, ainda assim lhe rendeu um prêmio de 1,6 milhão de dólares. Segundo Keller, não há contradição entre religião e ciência, posto que “A ciência nos dá o Conhecimento, e a religião nos dá o Sentido. Ambos são pré-requisitos para uma existência decente", foram suas palavras ao receber o cobiçado prêmio da Fundação Templeton em Nova Iorque. Alguns criticam a fundação por sua inclinação a favor de ideologias conservadoras da religião.

Prova da existência de Deus é matemática

Segundo Heller uma sucessão de estados caracteriza vários processos no universo, em que “o estado anterior é a causa do estado que o sucede", ele disse.

E acrescentou "Ao questionar (a causalidade primeira) não estamos apenas falando de uma causa como qualquer outra. Estamos nos perguntando sobre a raiz de todas as possíveis causas". Os conceitos de Heller, segundo os jurados são precisos e notavelmente originais sobre a origem e as causas do universo. E esses conceitos, não raro sofrem intensa repressão governamental. Karol Wojtyla, o papa João Paulo segundo, foi conhecido do cientista. Wojtyla, sempre teve como bandeira a luta contra o avanço do comunismo nos países do Leste Europeu.

Michael Heller não é qualquer um

O grande cientista, além de muito respeitado em seu meio, tem autoridade para fazer tais afirmações. Ele é nada menos do que P.H.D. em Filosofia da ciência no Instituto Teológico em Tarnow e dá aulas de filosofia na Pontifícia Universidade de João Paulo II.

Os jurados afirmam que o prêmio atribuído a Heller se deve ao fato de ele ter apresentado conceitos originais sobre a criação do universo. Ou seja, ele foi dar justo na encruzilhada com que se deparou a ciência e, dali mais além, acrescentando que encontrou Deus naquele momento. O que havia antes do Big bang? Quem o projetou? Os cientistas não conseguem provar a origem da grande explosão e dificilmente conseguirão.

Dinheiro para uma causa nobre

Com a bolada que recebeu vai criar um instituto de pesquisa de nome Centro Copérnico. Copérnico é conhecido como o cientista que, sem abrir mão da religião provou que o sol é o centro do universo. Hoje, temos a física quântica que, estudando os conceitos dos átomos abre caminho para pesquisas paralelas ao teor da pesquisa feita pelo cientista polonês, pois que abrem lacunas na ciência. É de se supor que outros cientistas surgirão para corroborar as ideias de Heler e a ciência consiga finalmente encontrar respostas parar os mistérios que tanto nos estimulam e nos atraem. Se Deus quiser!!