Se você gosta de coca-cola, certamente conhece a polêmica que gira em torno do sabor da bebida em diferentes vasilhames – muita gente defende com unhas e dentes que, nas garrafas de vidro, o gosto é muito superior. Será mesmo? Primeiro, um pouco de história.

Coca-Cola: remédio e revigorante cerebral

Para você entender melhor como o Coca-Cola se tornou um grande sucesso, devemos voltar um pouco no tempo, para quando a fórmula do Refrigerante foi inventada.

O refrigerante foi originalmente concebido como um remédio, e patenteado no final do século XIX por John Pemberton.

Outra curiosidade sobre a origem do refrigerante é que ele já foi vendido como uma bebida alcóolica chamada ‘Pemberton’s French Wine Coca’, uma espécie de tônico e revigorante cerebral feito inicialmente da mistura de folhas de coca com grãos de noz e álcool.

Reis da publicidade

Após isso, a marca acabou sendo comprada por um empresário chamado Asa Grigss Candler.

Com táticas agressivas e altamente eficazes de publicidade, ele rapidamente levou a bebida ao domínio do mercado de refrigerantes da época. Após o empresário comprar a patente da bebida e começar a divulgá-la aos quatro cantos, o refrigerante passou por mais algumas modificações – mas sempre mantendo como base sua receita original.

Na Primeira Guerra Mundial, a Coca-Cola acabou se tornando uma das maiores consumidoras de açúcar do mundo, unicamente para a fabricação de seus produtos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Durante a guerra, o racionamento do açúcar colocou em risco os negócios da empresa – mas tudo acabou entrando nos eixos com o fim do conflito.

Assim, graças a uma fórmula única e muita criatividade na divulgação, o refrigerante acabou se tornando o mais famoso e consumido do mundo.

A Coca-Cola em garrafa de vidro é melhor?

Provavelmente você já notou alguma diferença de sabor nos refrigerantes vendidos em garrafas de vidro.

Pois isso realmente tem fundamento, e acontece devido à diferença de materiais utilizados nas diversas embalagens disponíveis.

O produto é sempre o mesmo, mas a embalagem não. Partindo desse princípio, o sabor do produto muda levemente devido a alguma reação do produto com o vasilhame.

As garrafas de plástico possuem polietileno, por exemplo. As latas de alumínio contêm um composto especial que muda o sabor do refrigerante, além de conservá-lo por mais tempo sem agredir a embalagem.

O vidro, pelas características únicas do material, acaba não causando nenhuma reação perceptível.

Ou seja: sem entrar no mérito do que é melhor ou pior, que é uma questão de gosto, a Coca-Cola mais próxima do sabor original é possivelmente a que vem na garrafa de vidro.

Veja também:

Desenhos brasileiros fazem sucesso nos canais pagos

Conheça os 5 signos mais cafajestes do zodíaco

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo