Todos os seres vivos do planeta precisam de água, pois as reações químicas que tornam a vida possível acontecem numa solução aquosa. Isso significa que nós, animais terrestres, precisamos beber água para nos mantermos sempre hidratados. Mas e os peixes? Como eles estão sempre na solução aquosa onde vivem, aparentemente, eles não precisariam beber água de fato. Mas, na verdade alguns peixes necessitam sim beber água, outros não. Depende do peixe e do tipo de ambiente em que vive.

A água e o equilíbrio

Em primeiro lugar, é bom saber que a água sempre busca um equilíbrio. Se há uma membrana que a água pode atravessar, e há uma diferença na concentração de sais em cada lado da membrana, ela sempre flui para o lado mais concentrado, até que as concentrações em cada lado fiquem iguais.

Isso significa que peixes de água doce têm vida fácil. Como a concentração de sais em seu corpo é maior que a da água, então a água doce entra no peixe, principalmente pelas brânquias e na corrente sanguínea. Eles também engolem um pouco ao se alimentar, é meio inevitável, mas eles não precisam engolir a água ativamente.

No entanto, para manter o equilíbrio de concentrações, os tecidos dos peixes ainda necessitam conter um pouco de sal. É aí que entram as células do cloreto. São células especiais nas brânquias que produzem grande quantidade de uma enzima que controla o fluxo de sais dissolvidos, como sódio e potássio, através das membranas celulares. Então,nos peixes de água doce, as células de cloreto trabalham para trazer a quantidade certa de sais para a corrente sanguínea do peixe.

Os peixes de água salgada enfrentam o problema oposto.

Para a maioria deles, a concentração de sais é maior que em seu sangue. Isso significa que à medida que a flui por suas brânquias para que respirem, a concentração maior de sal [VIDEO] do lado de fora do corpo está constantemente sugando água para fora deles. Por isso, esses peixes precisam beber muita água, que eles simplesmente deglutem de bocada. Porém, como o líquido disponível é salgado, eles precisam filtrar os sais para que ela se torne segura para absorção. Boa parte dos sais é filtrada nos rins desses peixes, mas eles também possuem células de cloreto nas brânquias, só que no caso deles, essas células estão sempre bombeando sais da corrente sanguínea para a água salgada do lado de fora.

Portanto, eles podem estar cercados por água, mas independente de onde vivem, peixes estão sempre tentando encontrar esse equilíbrio.