O jovem Wendrick Santos da Silva, de 18 anos, foi diagnosticado com um câncer no intestino há três meses. Desde então, ele permanecia internado. Bastante frustrado porque o tratamento não surtia mais efeito, conforme foi relatado pela família do jovem, Wendrick decidiu fugir do hospital para aproveitar o que lhe restava de vida. A família afirma explicou que a doença já estava em estágio avançado e os medicamentos fornecidos serviam apenas para o controle da dor, mas não para ajudar na doença em si.

Publicidade
Publicidade

Na última terça-feira, 19 de março, Wendrik acfeleceu em decorrência da doença. O jovem, porém, não se foi sem antes realizar um de seus maiores desejos durante o período de internação: comer um hambúrguer e tomar refrigente.

Sem dinheiro, o jovem foi ao antigo emprego de sua mãe para coletar o valor necessário

Essa não foi a primeira fuga de Wendrik Santos da Silva. Em outras duas ocasiões o jovem já havia escapado do Hospital Municipal de São José, localizado em Santa Catarina (SC) para, conforme o relatado, aproveitar a sua vida.

Publicidade

Porém, sem dúvidas, foi a fuga mais notória devido ao contexto envolvido na situação.

Wendrik se dirigiu imediatamente a uma loja de uma rede de fast food localizada nos entornos do hospital. Sem dinheiro para o lanche, o rapaz acabou por não conseguir o que queria do gerente, que lhe ofereceu apenas água. Assim, Wendrik Santos Silva teve a ideia de se dirigir ao antigo trabalho de sua mãe, a Câmara de Vereadores da Cidade de Joinville, para explicar a situação às pessoas e tentar conseguir o dinheiro para o tão sonhado hambúrguer.

Os funcionários da Câmara, tocados pela situação do rapaz, lhe ofertaram a quantia necessária e, assim, Wendrik retornou ao fast food em questão. Porém, o final da história não foi feliz: ao terminar de comer o hambúrguer e tomar dois refrigerantes inteiros, Wendrik Santos Silva acabou passando mal e foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), voltando ao hospital no qual estava internado.

A fuga em questão se deu no dia 12 de março, sete dias antes do falecimento de Wendrik e, talvez, não seja possível estabelecer uma conexão entre os dois acontecimentos, dado o estágio avançado em que a doença do rapaz se encontrava.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo