O auxílio emergencial, benefício concedido pelo Governo com o intuito de minimizar os danos causados pela pandemia do novo coronavírus, já está sendo pago para uma grande parcela dos brasileiros. Entre aqueles que poderão ser contemplados com o valor de R$ 600 ou R$ 1,2 mil, estão os trabalhadores autônomos e informais, microempreendedores individuais (MEI) e também aqueles contribuintes individuais do INSS.

O calendário do auxílio emergencial será dividido entre três parcelas, sendo estendido pelos meses de abril e maio, com cada grupo recebendo uma data específica para poder receber as parcelas do pagamento.

Entretanto, grande parte dos brasileiros mostra ter dúvidas sobre questões envolvendo o benefício. Um exemplo claro desse fato é o “tempo de análise”. O termo significa que aqueles dados inseridos pelo cidadão, no momento, estão sendo conferidos pelo governo, antes de ser realizada a liberação do benefício.

Apenas o cadastro no site ou aplicativo oficial da Caixa Econômica Federal não se mostram suficientes para poder garantir que os trabalhadores recebam o denominado ‘coronavoucher’. De acordo com as informações emitidas pelo órgão, aquelas informações inseridas serão vistas e validadas pelo governo federal e, somente após isso, o valor poderá ser liberado para a população.

Caso a pessoa tenha o intuito de acelerar o tempo de aprovação, poderá ser realizado a verificação dos dados que foram enviados pelo aplicativo ou site.

Aqueles que já realizaram os formulários e enviaram o pedido de recebimento mas que, no entanto, erraram no cadastro, podem refazer os formulários, colocando as informações corretas. No entanto, é preciso esperar o fim da primeira análise.

Dias atrás, o banco havia dado a informação de que não seria possível rever as informações concedidas e corrigir possíveis erros no cadastro.

Entretanto, o governo voltou atrás nesta terça-feira (14), com a Caixa anunciando que iria disponibilizar uma função aonde os dados poderiam ser editados para aqueles que já realizaram seu pedido.

A caixa estipulou o prazo de cinco dias úteis para poder avaliar a solicitação após o cidadão realizar seu cadastro.

Depois de tal prazo, será possível reajustar informações incluídas no formulário.

Como saber se o auxílio emergencial foi liberado

Caso queira saber se o auxílio já foi avaliado e liberado, deverá entrar no site oficial da Caixa Econômica Federal ou então ver pelo aplicativo “Auxílio Emergencial”, informando seu CPF. Caso opte por entrar no site, deverá clicar na opção “Acompanhe sua solicitação”, inserindo seus dados logo em seguida.

Em seguida, o cidadão deverá clicar na opção “não sou um robô” e em “continuar”.

Caso queira ver o andamento do auxílio emergencial pelo aplicativo e ainda não realizou seu download, poderá baixá-lo em todas as lojas virtuais, como Play Store e App Store.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!