Anúncio
Anúncio

Boas notícias para o Fluminense no treinamento realizado na tarde desta quinta-feira no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, visando o clássico de sábado, às 19h (de Brasília), diante do Flamengo, no Maracanã, válido pelas semifinais da Taça Guanabara, segunda fase do Campeonato Carioca.

A maior delas foi o primeiro treino de Paulo Henrique Ganso junto com os demais atletas do elenco. Contratado junto ao Sevilla pelos próximos cinco anos, o meia, pelo fato de ter sido escrito depois do prazo determinado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) e pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), não estará em campo no final de semana nem na quarta que vem, contra o Deportivo Antofagasta, do Chile, também no Maracanã, na primeira partida do Tricolor pela Copa Sul-Americana.

Anúncio

A tendência é de o camisa 10 estrear apenas na Taça Rio, terceira fase do Estadual do Rio.

Outra novidade no treinamento foi a presença de Gilberto. Em fase final de recuperação de uma lesão no tornozelo, o lateral-direito, que não atua desde agosto de 2018, demonstrou estar livre das dores. No entanto, como o atleta necessita de melhor recondicionamento físico, não há prazo para ele estar à disposição do técnico Fernando Diniz.

Quem também será desfalque é o lateral-esquerdo Mascarenhas, que sofreu um leve estiramento na coxa. Marlon, autor do último gol na vitória de 5 a 0 sobre o River-PI da última quarta no estádio Albertão, em Teresina, no Piauí, pela Copa do Brasil, permanece como titular da posição.

Anúncio

Como teve desempenho inferior ao Flamengo na fase de classificação da Taça Guanabara, o Fluminense necessita única e exclusivamente da vitória para se garantir na decisão do torneio.

Correndo risco de suspensão, Bruno Silva pede desculpas, mas diz também ter sido vítima de agressão moral

Antes do treino no CT Pedro Antônio, o volante Bruno SIlva concedeu entrevista coletiva e falou sobre diversos assuntos. O principal deles, o episódio do último sábado, quando desferiu uma cusparada em torcedores do Vasco após o clássico do último sábado no Mané Garrincha, em Brasília. Reconhecendo o seu erro, o jogador pediu desculpas pelo ato, mas disse também sofrido o mesmo tipo de agressão moral.

"Eu, de cabeça quente, reconheço que errei e peço desculpas.

Anúncio

Eu estava saindo do campo e cuspiram, pegou no meu rosto. E toda ação gera uma reação. Sei que tenho minha culpa, mas a torcida tem que ter esse respeito também. Não é só chegar ali e xingar, ofender e sair como coitadinha não", declarou o volante.

Bruno Silva foi denunciado pelo Tribunal de Justiça desportiva do Rio de Janeiro e corre o risco de ser punido por 18 jogos. Como o julgamento só acontecerá na próxima semana, ele está liberado para encarar o Flamengo.