Nesta quinta-feira (28), o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) abriu inquérito para apurar um suposto esquema de manipulação de resultados no Campeonato Carioca de 2019.

A apuração já começa no próximo dia 1º de abril e, dentre outras ações, convocará oito árbitros: Luiz Antônio Silva Santos (o Índio), Lenílton Rodrigues Gomes Júnior, Rafael Martins de Sá, Daniel do Espírito Santo Parro, Diego Luiz Couto Barcelos, Wendel de Paiva Gouveia, Daniel Wilson Barbosa de Castro e Gabriel Rodrigues Seraine..

Conforme apontado pelo artigo 82 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), o promotor do caso, Jonei Garcia Alvim, terá um prazo de 15 dias para a conclusão, sendo que o período pode ser estendido por mais duas semanas.

Denúncia surgiu após tropeço do Americano no Estadual

O imbróglio começou no último 19 de março. Naquela ocasião, em entrevista à Rádio Difusora de Campos dos Goytacazes, cidade do Norte do Estado do Rio de Janeiro, o presidente do Americano, Carlos Abreu, levantou uma série de suspeitas sobre o jogo contra o Boavista, que havia acontecido dois dias antes, em Saquarema, e acabou sendo vencido pelo time da Região dos Lagos por 1 a 0.

Naquela ocasião, o dirigente campista disse que o trio de arbitragem havia manipulado o placar do confronto, nem para ajudar o Boavista, mas com o intuito de beneficiar o Madureira, adversário do Americano na luta contra o rebaixamento. Abreu comentou, ainda, ter visto um pedido do então árbitro da partida, Rafael Martins de Sá, para se desligar a comunicação entre o trio de arbitragem.

O mandatário comentou, também, ter ouvido de um integrante da comissão de arbitragem, cujo nome não foi revelado, que não haveria como o Alvinegro do Norte Fluminense conseguir uma vitória naquela partida disputada em Saquarema.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Futebol

Além dos oito árbitros, mais cinco pessoas irão prestar seus depoimentos ao Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro: o próprio carlos Abreu, Josué Teixeira (técnico do Americano), Ruam de Sousa Rosário Espinho (zagueiro do Americano), Eduardo Allax (técnico do Boavista) e Antônio Rafael da Silva (goleiro do Boavista).

Com apenas uma vitória, somando cinco rodadas de Taça Guanabara e seis de Taça Rio, o Americano somou seis pontos e foi um dos times rebaixados para, a partir do final de 2019, disputar a fase seletiva do Campeonato Carioca de 2020.

O outro é a Portuguesa-RJ.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo