Nesta segunda-feira (8), o Palmeiras e o Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo (TJD-SP)voltaram a protagonizar mais uma troca de farpas por conta de decisões envolvendo o árbitro de vídeo. Na partida deste domingo (7), diante do São Paulo, no Allianz Parque, o Verdão teve o gol anotado por Deyverson anulado por impedimento após demorada consulta ao VAR. Esse fato gerou revolta dos palmeirenses, sobretudo do técnico Luiz Felipe Scolari, que cogitou até mesmo tirar seu time de campo em protesto contra a marcação.

Nesta segunda-feira (8), o presidente do TJD-SP, Antonio Olim, disse que o Palmeiras está mais uma vez buscando mudar o foco de uma eliminação no Campeonato Paulista e disse que o que falta ao time é competência. “Eles têm de jogar Futebol e acabou. Todo dia eles inventam alguma. Eles sempre têm que arrumar algum Cristo”, avaliou. “O que falta ao Palmeiras é competência, força e garra ao time”, concluiu.

Sobre a ameaça do técnico palmeirense em tirar o time de campo por conta da anulação do gol, Olim admitiu que isso seria passível de punição ao clube, mas preferiu não comentar a questão para não criar ainda mais a polêmica. Para ele, nem a própria torcida admitira tal atitude. “Acho que a torcida ia ficar muito brava se ele fizesse isso”, disse.

Uma das mais recentes reclamações do Palmeiras contra o Tribunal foi com relação do aumento da pena imposta para Moisés, às vésperas da decisão contra o São Paulo, o que foi visto pela diretoria palmeirense como um ato de vingança por parte do Tribunal.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

O clube conseguiu um efeito suspensivo e o jogador pode estar em campo.

Os desentendimentos entre o Palmeiras e a Federação e o TJD-SP vem desde a decisão do Paulista do ano passado, quando o clube acusou de ter havido interferência externa na decisão diante do Corinthians quando a arbitragem marcou um pênalti sobre Dudu e depois voltou atrás. Desde então, o Palmeiras está rompido com a Federação.

Sem replay antes do VAR

O torcedor que acompanhava a partida entre Palmeiras e São Paulo pela TV estranhou a demora para a transmissão mostrar a repetição dos gols da partida que foram anulados após a consulta ao árbitro de vídeo. As repetições começaram a ser mostradas somente após o arbitro anunciar sua decisão, nos dois casos foram a anulação dos tentos, anotados por Liziero e Deyverson, respectivamente.

A iniciativa de não mostrar os replays antes que haja uma decisão após a consulta do VAR vem de uma orientação feita em agosto do ano passado, quando o sistema começou a vigorar durante a disputa das fases finais da Copa do Brasil. A intenção da emissora de não exibir a repetição das jogadas é para não influenciar nas decisões da equipe de arbitragem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo