Não é de hoje que a homossexualidade ainda é um tabu para muitos e motivo de preconceito. Isso piora quando se envolve no meio esportivo. Por isso, a revista francesa do jornal L'Équipe propôs uma discussão sobre o tema e logo na capa. Logo na capa da edição especial, a presença da frase "beijem quem vocês quiserem", chama a atenção. Além dela, a foto estampada, de dois cara se beijando, mostra a realidade de muitos atletas, sejam eles assumidos ou não.

A foto, aliás é reprodução da cena do filme "Les Crevettes Pailletées", que significa "Camarões com Lantejoulas", e conta a história de um time homossexual.

A matéria, claramente abre a possibilidade de quem acha que ser gay é errado a aceitar as diferenças e busca mostrar que um gesto de amor não deveria chocar. Além disso, a edição explicou explicação diversas vezes que homofobia, seja na rua ou no esporte, é uma infração penal não só na França, como em outros países.

A revista lembrou ainda que no Brasil o ato ainda não é considerado crime, mas o julgamento no STF em que decidirá se virá ou não crime deve acontecer em maio.

A discussão sobre se é certo ou errado falar sobre homossexualidade no esporte, foi aberta, também. Fora isso, se é necessário a prática de alguma modalidade por meio de um time gay ou convencional e, para finalizar, mas não menos importante, a matéria enumera documentários que abordam o assunto.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Falando em Brasil, um dos poucos personagens que aparecem na reportagem especial é o brasileiro Michael dos Santos, jogador de vôlei. Assumido homossexual, Michael sofreu com insultos durante a semifinal da Superliga, que ocorreu em 2011. Além disso, a revista destaca os 480 mortos pela homofobia no país em 2018, o que faz do Brasil o local menos seguro para um homossexual viver.

A maior falta de personagens ocorre na modalidade do futebol, já que os produtores entendem o receio que os atletas deste esporte tem em assumir a homossexualidade.

Por outro lado, a revista menciona o zagueiro da seleção australiana Israel Folau e o ex-capitão da seleção francesa Patrice Evra, que publicaram mensagem homofóbicas nas redes sociais, mostrando o lado negativo em se assumir neste meio.

Vítima de ataques por conta de ser gay, outro depoimento presente na matéria é do ex-capitão da seleção de rúgbi, do País de Gales, Gareth Thomas. Além dele, Laurence Manfredi, atleta francesa de lançamento de peso, contou detalhes que como se assumir ajudou a se formar como atleta.

Sobre o filme da imagem na capa da revista

Prestes a estrear, em 8 de maio, o "Les Crevettes Pailletées" (Camarões de Lantejoulas) conta a história de um vice-campeão mundial de natação, Mathias Le Goff, que depois de ter feito declarações homofóbicas, foi condenado a treinar o time de pólo aquático para competir pelos Jogos Gays, a maior competição homossexual do mundo. O caminho que o treinador percorre, junto ao time que estava mais focado nas festas do que na competição em si, faz com que o Mathias descubra um novo universo, além de repensar as prioridades da sua vida.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo