Quando tudo parecia definido, até com a palavra oficial do Flamengo de estar desistindo da contratação, surge mais um capítulo na novela Pedro. Segundo notícias dadas inicialmente paro Ancelmo Góis, colunista do jornal O Globo, e confirmadas, posteriormente, pelo portal Globoesporte, o atacante do Fluminense, juntamente com seus empresários Márcio Giugni e Daniel Nassif, conversaram com membros da diretoria do Tricolor e revelaram o desejo de se transferir para a agremiação da Gávea.

O Tricolor, que esteve representado pelo seu presidente Mário Bittencourt, o vice-geral Celso Barros e o diretor-executivo Paulo Angioni, manteve a postura de só aceitar a liberação do atacante caso o Rubro-Negro seja convencido a pagar o valor integral da multa rescisória: 50 milhões de euros, cerca de R$ 220 milhões.

Um pouco mais tarde, o presidente Mário Bittencourt divulgou uma nota e não escondeu a sua irritação com mais esse episódio. Segundo o mandatário, Pedro tem 22 anos, sabe do momento em que o clube vem atravessando, citou o fato de o atleta ter mais dois anos de contrato e decretou.

"Para o Flamengo não vai, a não ser que eles paguem a multa integral como determina a lei. Assunto encerrado", afirmou categoricamente.

Nos últimos dias, o Flamengo apresentou proposta próxima a 15 milhões de euros pelo jogador de 22 anos, oferta que foi recusada pelo Fluminense. Para evitar qualquer tentativa de liberação pela justiça, o Tricolor quitou os dois meses de salários atrasados que tinha com o atleta. Os direitos de imagens, no entanto, continuam pendentes, mas isso não gera nenhum risco de ação tanto por parte do jogador quanto de seus empresários.

Entenda o caso

O interesse do Flamengo pela contratação de Pedro surgiu há aproximadamente duas semanas após o novo técnico rubro-negro, o português Jorge Jesus, solicitar a vinda de um típico centroavante. Em um primeiro momento, ofereceu 10 milhões de euros por 70% dos direitos econômicos do jogador. Prontamente, o Flu recusou.

Na sequência, o Flamengo aumentou a proposta para 12 milhões de euros por metade dos direitos de Pedro.

O Fluminense voltou a negar a oferta. Diante da postura irredutível do Tricolor, o Rubro-Negro recuou e, oficialmente, disse estar desistindo do negócio. Mesmo assim, a direção do clube das Laranjeiras, para evitar o risco de uma ação na Justiça pedindo a rescisão de contrato, optou pela estratégia de pagar os salários atrasados do jogador.

No final de semana passado, Pedro, em conversa com o técnico do Fluminense, Fernando Diniz, já deixado bem claro a vontade de escutar a proposta do Flamengo por ele.

Na quinta-feira, ele se recuperou de uma lesão muscular, sofrida durante a sua participação no Torneio de Toulon com a Seleção Brasileira Sub-23, e retornou aos trabalhos com o restante do elenco tricolor.

Enquanto a novela Pedro continua, a dupla Fla-Flu segue se preparando para o recomeço da temporada. Na quarta que vem, às 21h30 (de Brasília), o Rubro-Negro visita o Athletico-PR na Arena da Baixada, em Curitiba, no jogo de ida das quartas-de-final da Copa do Brasil. Já o Tricolor só entra em campo no próximo dia 15 de julho, quando enfrenta, no Maracanã, pela volta do Campeonato Brasileiro, o Ceará.

Siga a página Flamengo
Seguir
Siga a página Fluminense
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!