Morreu nesta segunda-feira (5), aos 96 anos de idade, o ex-presidente do Vasco, Antônio Calçada. Ele estava internado desde o dia 10 de julho, em um hospital do Rio de Janeiro por conta de uma infecção abdominal.

Atualmente Calçada era presidente de honra do clube cruz-maltino, time pelo qual foi mandatário entre os anos de 1983 e 2000, até ser substituído por Eurico Miranda, falecido em 12 de março deste ano. Ele foi o presidente que mais tempo esteve à frente do Vasco, tendo ficado no cargo por 18 anos.

“Perda muito grande, foi o presidente mais vitorioso da história do clube (...) Passou por diversas gestões, tem uma história de serviço prestado”, disse Alexandre Campello, atual presidente Vascaíno.

Em 2017 Calçada aceitou ser candidato a vice-presidente do clube na chapa de Júlio Brant, ex-aliado de Campello.

Trajetória no clube

Calçada nasceu em Portugal no dia 16 de abril de 1923 e chegou ao Brasil com 12 anos de idade, em 1935. Em 1942 ingressou no quadro de sócios do clube em já em 1950 passou a exercer funções administrativas, quando se tornou diretor de tênis de mesa. Quatro anos depois já ocupava a vice-presidência de Futebol. Assumiu o cargo de presidente em 1983.

O período em que esteve na presidência também foi o mais vitorioso da história vascaína, com três títulos brasileiros, o título da Copa Libertadores de 1998, ano no centenário do clube, a Copa Mercosul de 2000, o Rio-São Paulo de 2000, além de seis títulos estaduais. Em outras modalidades, o clube sob sua gestão foi bicampeão sul-americano de basquete e tricampeão brasileiro de remo.

O segundo maior ginásio do complexo esportivo de São Januário leva seu nome, homenagem feita pelo ex-presidente Roberto Dinamite.

O Vasco emitiu uma nota oficial em seu site lamentando a morte de seu e-mandatário e relembrando seus feitos e sua trajetória pelo Gigante da Colina.

Eurico morreu em março

Curiosamente, em março passado, vitimado por um câncer no cérebro, o Vasco perdeu seu também ex-presidente Eurico Miranda, que por muitos anos, na condição de vice-presidente de futebol, comandou o clube ao lado de Calçada.

Vasco na bronca com o VAR

O Vasco encarou o CSA, no Espírito Santo, neste domingo (4), e voltou de lá com um empate em 0 a 0. Além do resultado, o elenco ficou na bronca com o árbitro de vídeo, que não assinalou uma bola no braço do jogador adversário dentro da área e consequentemente uma penalidade a favor do time. “Toca fogo nesse negócio chamado VAR” – escreveu o atacante Rossi em sua rede social.

Já o Vasco ironizou a situação usando o gif da série “Bird Box”, insinuando que a arbitragem estava de olhos vendados no lance. "Tá complicado...", dizia a legenda.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!