Um torcedor de 34 anos morreu na noite desta quarta-feira (17), após se sentir mal nas arquibancadas do estádio Independência, em Belo Horizonte, durante o clássico entre Atlético Mineiro e Cruzeiro, válido pelas quartas de final da Copa do Brasil.

O corretor de seguros Luciano Oliveira Palhares havia ido com o filho de cinco anos até o estádio acompanhar o clássico. De acordo com as primeiras informações, ele sofreu um infarto ainda no primeiro tempo da partida e foi levado desacordado para o posto médico do estádio, onde foi reanimado.

Posteriormente ele foi encaminhado ao Hospital João XXIII, na capital mineira, mas durante o trajeto sofreu um novo infarto e morreu dentro da ambulância.

A mãe da criança foi chamada para buscar o filho no estádio. O analista de compras Thales Oliveira contou que encontrou com Luciano e o filho cerca de 40 minutos antes do jogo começar e só ficou sabendo de sua morte após o fim da partida, após ler mensagens em grupos de WhatsApp.

Segundo informações passadas pelos familiares, o enterro do torcedor atleticano será no final da tarde desta quinta-feira (18), no Cemitério Parque da Colina, no bairro Nova Cintra, Região Oeste de Belo Horizonte.

Ainda na noite de quarta-feira, o Atlético-MG divulgou uma nota de pesar, onde lamentava o falecimento de seu torcedor. O Galo venceu o jogo por 2 a 0, mas quem se classificou foi o Cruzeiro, uma vez que havia feito 3 a 0 no jogo de ida, e agora pegará o Internacional.

Três são presos após briga e dois ficam feridos

O clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro também registou ocorrências fora do estádio, que culminou com três torcedores presos e dois feridos, sendo um deles, atingido por uma bala de borracha.

As detenções ocorreram após uma briga generalizada entre os torcedores dos dois times ocorrida após o jogo, na rua Sergipe, na Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte.

O engenheiro Rafael Corte, que estava em um dos bares da rua, acabou sendo atingido por uma cadeira, sofrendo ferimentos no rosto. Os torcedores detidos foram levados para a Central de Flagrantes e depois para uma delegacia.

Outra confusão aconteceu perto do estádio Independência, na avenida Silviano Brandão, onde vários torcedores do Atlético-MG estavam em um bar.

Em um dado momento eles perceberam a passagem do ônibus que transportava a delegação do Cruzeiro e começaram a atirar objetos contra o veículo. A Polícia interveio, porém, um torcedor atleticano foi atingido por uma bala de borracha na perna.

Este torcedor então pediu ajuda aos policiais, mas os militares recusaram o pedido. O torcedor buscou atendimento em um hospital particular e depois registou boletim de ocorrência.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Cruzeiro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!