Um torcedor de 34 anos morreu na noite desta quarta-feira (17), após se sentir mal nas arquibancadas do estádio Independência, em Belo Horizonte, durante o clássico entre Atlético Mineiro e Cruzeiro, válido pelas quartas de final da Copa do Brasil.

O corretor de seguros Luciano Oliveira Palhares havia ido com o filho de cinco anos até o estádio acompanhar o clássico. De acordo com as primeiras informações, ele sofreu um infarto ainda no primeiro tempo da partida e foi levado desacordado para o posto médico do estádio, onde foi reanimado.

Posteriormente ele foi encaminhado ao Hospital João XXIII, na capital mineira, mas durante o trajeto sofreu um novo infarto e morreu dentro da ambulância. A mãe da criança foi chamada para buscar o filho no estádio. O analista de compras Thales Oliveira contou que encontrou com Luciano e o filho cerca de 40 minutos antes do jogo começar e só ficou sabendo de sua morte após o fim da partida, após ler mensagens em grupos de WhatsApp.

Segundo informações passadas pelos familiares, o enterro do torcedor atleticano será no final da tarde desta quinta-feira (18), no Cemitério Parque da Colina, no bairro Nova Cintra, Região Oeste de Belo Horizonte.

Ainda na noite de quarta-feira, o Atlético-MG divulgou uma nota de pesar, onde lamentava o falecimento de seu torcedor. O Galo venceu o jogo por 2 a 0, mas quem se classificou foi o Cruzeiro, uma vez que havia feito 3 a 0 no jogo de ida, e agora pegará o Internacional.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Futebol

Três são presos após briga e dois ficam feridos

O clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro também registou ocorrências fora do estádio, que culminou com três torcedores presos e dois feridos, sendo um deles, atingido por uma bala de borracha.

As detenções ocorreram após uma briga generalizada entre os torcedores dos dois times ocorrida após o jogo, na rua Sergipe, na Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte.

O engenheiro Rafael Corte, que estava em um dos bares da rua, acabou sendo atingido por uma cadeira, sofrendo ferimentos no rosto. Os torcedores detidos foram levados para a Central de Flagrantes e depois para uma delegacia.

Outra confusão aconteceu perto do estádio Independência, na avenida Silviano Brandão, onde vários torcedores do Atlético-MG estavam em um bar. Em um dado momento eles perceberam a passagem do ônibus que transportava a delegação do Cruzeiro e começaram a atirar objetos contra o veículo.

A Polícia interveio, porém, um torcedor atleticano foi atingido por uma bala de borracha na perna.

Este torcedor então pediu ajuda aos policiais, mas os militares recusaram o pedido. O torcedor buscou atendimento em um hospital particular e depois registou boletim de ocorrência.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo