Debaixo de forte calor, o Fluminense finalizou, na manhã deste sábado, a sua preparação e está praticamente definido para o clássico de domingo, às 16 horas (de Brasília), no Nilton Santos, diante do Botafogo, válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em relação ao último jogo (vitória de 2 a 1 sobre o Grêmio, no Maracanã), o agora técnico efetivado Marcão deverá fazer apenas uma mudança. Após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo, Digão tem chances de voltar a formar a dupla de zaga com Nino.

Nesse caso, o volante Yuri, que atuou improvisado no sistema defensivo, retornaria para o banco.

Quem também deve ficar à disposição é Wellington Nem. Por conta de uma pancada no joelho direito, sofrida contra o Grêmio, o atacante chegou a ficar dois dias sem trabalhar com bola, mas, desde quinta, vem treinando normalmente. A tendência é de ele ser relacionado e ficar como opção no banco.

Marcão poderia ter outra opção para o setor ofensivo, mas Pablo Dyego, recuperado de uma lesão na coxa, segue na fase de transição e ainda não poderá ir a campo.

Outros que ficam de fora, esses entregues ao departamento médico e com previsão de volta somente em 2020, são o lateral-esquerdo Mascarenhas e o zagueiro Matheus Ferraz.

Sendo assim, o provável Fluminense para o clássico de domingo é o seguinte: Muriel, Gilberto, Nino, Digão e Caio Henrique; Allan, Daniel e Paulo Henrique Ganso; Nenê, Yony Gonzalez e João Pedro. Com 22 pontos, o Tricolor é o 16º colocado e, se derrotar o Botafogo, terá mais um respiro na luta contra o rebaixamento no Brasileirão.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Futebol PaixãoPorFutebol

Técnico tricolor já marcou gol de bicicleta contra o Botafogo

Efetivado como treinador na sexta, Marcão, na sua carreira como jogador, tem história no Fluminense. Entre 1999 a 2006, defendeu a equipe das Laranjeiras. Nesse período, conquistou dois títulos estaduais (2002 e 2005), ajudou na campanha que, no ano de sua chegada, livrou o Tricolor da Série C e, ao todo, marcou 22 gols, quatro deles contra o adversário de domingo, o Botafogo. Das vezes que balançou as redes alvinegras, uma delas foi especial.

Pelo Campeonato Carioca de 2006, Fluminense e Botafogo se enfrentaram pela Taça Rio no Maracanã e, depois de um cruzamento na área, a bola foi tocada de cabeça para Marcão. Usando, na ocasião, a camisa 5, o volante deu uma linda bicicleta para estufar a meta do Botafogo.

No mesmo ano do feito do Estadual, Marcão assinalou outro gol marcante diante da equipe da General Severiano. Dessa vez, ele, praticamente no último lance do clássico, garantiu o empate de 1 a 1 e levou a partida, válida pela primeira fase daquela Copa Sul-Americana, para a disputa de pênaltis, a qual acabou sendo vencida pelo Fluminense.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo