Santos e Palmeiras fazem no último final de semana [VIDEO] de fevereiro mais um clássico pelo Campeonato Paulista. Pela tabela oficial da Federação Paulista de Futebol, o jogo está marcado para às 16 horas, Vila Belmiro, mas a pedido do time alvinegro, a partida pode mudar de local.

A diretoria santista pediu para que a Federação mudar o duelo para o estádio do Pacaembu e já recebeu uma resposta positiva da entidade, ficando agora no aguardo da oficialização na tabela, restando apenas a resolução de questões burocráticas para que isso ocorra.

Eliminação de rival ajudou

Já havia um tempo que o Santos manifestava o desejo de levar alguns de seus jogos, à exemplo do que fez no ano passado, para a capital, porém vinha encontrando problemas com datas, mas a eliminação precoce do Corinthians na Copa Libertadores da América facilitou os agendamentos.

O Corinthians tinha jogo pelo Paulista contra o Santo André também marcado para o dia 29, mas para melhor suprir a grande de programação das emissoras, a partida contra o Ramalhão foi antecipada para o dia 26, data em que o time teria jogo pela competição sul-americana caso tivesse passado pelo Guaraní do Paraguai.

A Polícia Militar não costuma liberar jogos dos times grandes no mesmo dia e na mesma cidade por questões de segurança. Assim, se há jogo do Palmeiras no Allianz não pode haver partida do São Paulo no Morumbi ou do Corinthians em sua Arena e nem, nesse caso, do Santos no Pacaembu.

Ainda seguindo essas recomendações, salvo alguma mudança na tabela, essa será a única oportunidade que o Santos terá de mandar um jogo da primeira fase do Paulista na capital.

Seu jogo contra o Mirassol acontece no mesmo dia em que o Palmeiras tem compromisso no Allianz contra a Ferroviária, e o jogo diante do Santo André coincide com a data que o São Paulo jogará no Morumbi contra o Red Bull Bragantino.

Segunda casa em 2019

No ano passado o Santos fez do estádio do Pacaembu sua segunda casa, mandando 12 partidas no local. O saldo foi de oito vitórias, quatro empates e três derrotas.

Além disso o estádio foi palco nas quedas no Campeonato Paulista, Copa Sul-Americana e Copa do Brasil. Aliás, a derrota para o Atlético Mineiro por 2 a 1, que tirou o Peixe da Copa do Brasil, foi a última em que o time esteve no estádio na condição de mandante.

O então técnico Jorge Sampaoli não era muito simpático à ideia de deixar de jogar na Vila enquanto que o presidente José Carlos Peres se mostra defensor da iniciativa. Em sua campanha, Peres prometeu levar 50% dos jogos do time para o local e com isso ter maior arrecadação em bilheteria, uma vez que o Pacaembu conta com capacidade de público bem maior que a Vila Belmiro.

Siga a página Palmeiras
Seguir
Siga a página Santos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!