Nos últimos dias a tensão tem tomado conta dos estádios futebol do Chile e elas se agravaram ainda mais após a morte de um torcedor do Colo Colo, que foi atropelado por um carro da polícia. No jogo desta terça-feira (4), entre Universidad e Internacional, disputado no Estádio Nacional, a violência entre os torcedores locais novamente se fez presente.

Durante o duelo, válido pela segunda fase prévia da Copa Libertadores da América, houve briga entre torcedores e polícia, objetos arremessados para o gramado, invasão e até mesmo um incêndio nas arquibancadas.

Dentro das quatro linhas o placar ficou em 0 a 0.

Se não houver nenhum tipo de punição por parte da Conmebol, os times voltam a se enfrentar na próxima terça-feira (11), às 19h15, no Beira-Rio. Empate com gols classifica a equipe chilena enquanto que um novo 0 a 0 levará a decisão para os pênaltis.

Os tumultos

Os incidentes começaram do lado de fora do estádio, quando torcedores começaram a arremessar objetos contra um veículo blindado da polícia, que se aproximou e dispersou os manifestantes.

Dentro de campo as confusões começaram aos 40 minutos do segundo tempo, quando torcedores locais começaram a arremessar cadeiras na pista de atletismo, que fica ao redor do gramado.

Elas caíram próximo ao gol defendido pelo colorado Marcelo Lomba. A arbitragem paralisou o jogo e conversou com o delegado da partida.

Instantes depois a bola começou a rolar, mas isso não significou o fim dos incidentes. Um torcedor pulou o alambrado e foi até a pista atlética. A polícia se aproximou, mas apenas cercou o homem, que minutos depois voltou para as arquibancadas e no setor onde ele estava começou um incêndio, o que provocou uma enorme fumaça.

Já com o jogo encerrado, os Bombeiros tentaram conter as chamas [VIDEO], mas os torcedores começaram a lançar objetos contra eles. O fogo só foi apagado após os oficiais conseguirem proteção da polícia e com os atletas já nos vestiários.

Conmebol já se mostrava preocupada

A Confederação Sul-Americana de Futebol já se mostrava preocupada com os possíveis incidentes que poderiam ocorrer na partida entre a La U e o Inter, tanto que uma das medidas tomadas foi a antecipação do horário do jogo para que ele fosse todo disputado com luz natural.

Outra decisão foi reduzir o número de torcedores para apenas 25 mil.

Antes do jogo havia um temor por partes dos chilenos que possíveis tumultos poderiam causar a eliminação da equipe nos tribunais. "O pior que nos poderia acontecer seria ganhar em campo e perder nos gabinetes", disse um dirigente do clube. “Tem que ter cuidado pelas consequências que podem vir”, falou o treinador Hernán Caputto em entrevista concedida na última segunda-feira (3).

Siga a página Libertadores
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!