A Polícia Civil prendeu neste sábado (25), um homem apontado como responsável por provocar um incêndio que causou a morte de seus três enteados em uma casa em Paraty, no Rio de Janeiro. O delegado Macello Russo, que cuida do caso, disse que as investigações levaram a essa conclusão após colher o depoimento de sete testemunhas, incluindo a babá e a avó das crianças.

Ainda de acordo com o delegado, a motivação para o crime teria sido ciúmes do homem pela mulher. Ele queria se livrar das crianças para ficar com a companheira.

Em seu depoimento, o homem, que seria usuário de drogas, tentou jogar a responsabilidade do incêndio na criança de cinco anos. Ele disse que o fogo começou após o menino atear fogo no colchão. Exame pericial afastou a hipótese de o incêndio ter se iniciado no colchão.

Levado para a delegacia de Paraty, o homem foi indiciado e responderá por triplo homicídio qualificado pelo emprego de fogo, tentativa de feminicídio e crime de incêndio em local habitado. Ainda existe o agravante das vítimas terem menos de 14 anos.

Morreram no incêndio Marya Clara de Almeida Santos, de sete anos, Marya Alice de Almeida Santos da Conceição, de quatro anos e Cauã de Almeida Santos da Conceição, de cinco anos. As vítimas foram sepultadas na manhã deste sábado (25), no Cemitério Municipal de Paraty.

Mãe das crianças sobreviveu

Quatro pessoas estavam na casa na hora que o fogo começou. Além das três crianças que morreram, a mãe delas também ara Cristina de Almeida Santos Souza, de 25 anos, inalou bastante fumaça e segue internada.

Apesar do estado ainda ser considerado grave, ela apresentou melhora nesta sexta-feira. Por segurança, a unidade de saúda onde ela se encontra não foi revelada.

De acordo com relatos dos vizinhos, o fogo começou por volta das 6h30 da manhã e houve mobilização para tentar salvar as três crianças. “Infelizmente, não deu tempo e aconteceu essa tragédia", disse Cícero da Silva, vizinho das vítimas. Os bombeiros foram acionados pouco depois das sete horas e as chamas foram controladas por voltadas 8h30.

Outros incêndios

Em dezembro outras seis pessoas morreram em decorrências de incêndios domésticos na região. Duas crianças, de quatro e cinco anos, morreram na Rua Aristides Lopes de Souza, no bairro Enseada, em Angra dos Reis. No momento do fogo os pais das crianças não estavam em casa.

Dois dias depois, no bairro Vicentina, em Resende, vitimou um homem e uma mulher e ainda deixou duas crianças feridas. Já no fim do mês, um casal morreu após um incêndio na casa onde moravam no bairro Santa Terezinha, em Três Rios. As crianças agora vivem na casa de parentes.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!