O Santos está no meio de uma crise financeira. A situação que já estava ruim, ficou pior por conta do clima péssimo entre os jogadores. O presidente do clube, José Carlos Peres, teve de fazer redução nos salários. Depois da redução, alguns dos jogadores não se comunicam mais com a diretoria e a situação fica pior a cada dia.

Depois de muita confusão, alguns boatos correram e começaram a indicar que os jogadores tinham a intenção de tentar quebrar o contrato com o Santos, ou até mesmo negociar com outros clubes.

Mas de acordo com o jornalista Jorge Nicola, do Yahoo!, essa possibilidade não existe, e os mais polêmicos, Marinho e Sánchez, seguem na folha de pagamento do clube.

Segundo Nicola, o presidente do Santos não deve facilitar a negociação dos atletas.

Marinho decidiu voltar à ativa em sua conta no Instagram e fez uma publicação. Ele disse que iria ficar na dele para não piorar a situação internamente.

Jesualdo Ferreira fala da situação

Quem também falou da situação atual do clube foi o treinador Jesualdo Ferreira, ele disse que está ansioso para retornar aos treinos. A pressão para um time melhor está toda nos ombros do treinador português.

O futebol do Santos no primeiro semestre deixou o cargo do treinador na corda bamba, ele apenas não foi demitido por conta do empate que o Santos conseguiu no jogo contra o Palmeiras no Pacaembu.

Marinho critica presidente do Santos

A situação no Santos não está nada favorável, mas o clube pode sempre contar com Marinho para piorar a situação. O atacante decidiu responder aos seguidores nas redes sociais e falou sobre o atraso nos salários.

Marinho disse que está muito chateado com a posição do presidente do Peixe, José Carlos Peres. O atleta afirmou ainda que estava com quatro salários atrasados.

Marinho respondeu à pergunta de um seguidor em seu Instagram. Ele disse que muitas coisas não valem a pena o desgaste, com notícias chatas. Ele afirmou que há quatro meses não conta com o salário que recebe do Santos para sobreviver. Ele ainda disse que estava chateado com o presidente do clube por ele ter se pronunciado a imprensa, mesmo depois de eles terem fechado um acordo.

Vários clubes estão passando por momentos difíceis. Com a pandemia de coronavírus não há jogos, o que diminuiu e muito os ganhos das equipes. Peres disse que o coronavírus os colocou de joelhos e que a guerra e o ódio não são bem vindos quando tem milhões de pessoas perdendo a vida por conta da pandemia. Peres ainda pediu que todos trabalhem juntos em prol de um bem comum.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Santos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!