O massagista do Flamengo, Jorge Luiz Domingos, o Jorginho, de 68 anos, faleceu nesta segunda-feira (4), vítima do novo coronavírus. Ele estava internado há duas semanas, em um hospital da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, e sofreu uma parada cardiorrespiratória no início da tarde. O clube comunicou o falecimento de seu funcionário por meio de uma nota oficial, onde lamentou sua perda e prestou condolências aos familiares.

Membro da comissão técnica desde anos 80, ele era o funcionário mais antigo do Departamento de Futebol do clube e único a estar presente nas duas conquistas da Copa Libertadores da América, a primeira delas em 1981, junto com um time que tinha Zico, Júnior e Adílio, Nunes e Andrade, dentre outros.

No ano passado Jorginho esteve novamente com a comissão técnica do time no segundo título da Copa Libertadores, conquistado após vitória de virada sobre o River Plate. Ele também fez parte da comissão técnica da Seleção Brasileira em 2002, na conquista do pentacampeonato mundial, o mundial da Coreia do Sul e Japão.

Essa é a segunda morte de uma pessoa ligada ao Flamengo por coronavírus apenas no mês de maio. No sábado, o ex-jogador de futsal Alex Barbosa Pereira, o Leco, de 44 anos, faleceu em decorrência da Covid-19, segundo informações passadas por pessoas próximas. Mas a secretária de Saúde do Rio de Janeiro não confirma a informação. Além do Rubro-Negro, ele havia passado por Vasco, Botafogo e Macaé.

Outro funcionário do Flamengo a contrair o coronavírus foi Mauricio Gomes de Mattos, que ocupa o cargo de vice-presidente de Consulados e Embaixadas. Em março ele testou positivo para a doença e recebeu alta após uma semana internado

Flamengo é a favor da volta

A morte de Jorginho se dá em um momento em que o Flamengo desponta como um dos clubes que mais pressionam para a volta do futebol.

Nos últimos dias, jogadores, membros da comissão técnica e funcionários fizeram testes e há um protocolo desenhado para o clube seguir.

Assim que os resultados dos testes saírem será marcado a data para o reinício das atividades. Resta saber o quanto o baque pela perda de um de seus funcionários mais antigos e queridos irá impactar nesta postura.

Federação do Rio libera clubes para decidirem

Em um comunicado emitido na tarde deste domingo (3), a Federação do Estado do Rio de Janeiro publicou uma resolução a qual deixou aos clubes a decisão de retomarem suas atividades. Os que optarem pela volta terão que seguir um protocolo para evitar o contágio da Covid-19.

Os jogos e também os treinos das equipes estão suspensos desde o dia 16 de março. Por conta disso, os clubes optaram por dar férias aos jogadores e funcionários até o último dia 30 e agora já ensaiam uma volta às atividades.

Também no dia 30, o governador do Rio, Wilson Witzel, prorrogou a quarentena no estado até o dia 11 de maio.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Flamengo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!