Grêmio e Benfica enfim chegaram a um denominador comum e acertaram em comum acordo o novo destino de Everton Cebolinha. Desde as informações da semana passada, apuradas pelo repórter Cesar Fabris, o Grêmio já estaria em tratativas avançadas para a venda de seu principal jogador.

O negócio foi sacramentado na tarde desta sexta-feira (7), quando Giuliano Bertolucci, representante do Benfica no Brasil, se reuniu com a cúpula gremista para acertar detalhes burocráticos que ainda emperravam o negócio e o mantinham apenas a detalhes de ser selado.

Grêmio vende Everton ao Benfica

Com a venda acertada, o atacante gremista já viaja para Portugal no domingo (9) e não enfrenta o Fluminense pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2020.

Os planos da diretoria eram já utilizar o dinheiro de uma eventual (e inevitável) venda de Everton para abater as dívidas acumuladas durante o período de pandemia no Brasil.

O acordo estabelecido entre Grêmio e Benfica já estava bastante encaminhado desde antes da final do 2º turno do Campeonato Gaúcho, quando o Tricolor venceu seu maior arqui-rival, o Internacional, por 2 a 0 na última quarta-feira (5), e conquistou assim a taça que daria direito a disputar a grande final do estadual.

A negociação foi fechada por 20 milhões de euros (R$ 127,6 milhões, na cotação atual do euro), tendo o pagamento à vista dos Encarnados aos Gaúchos. Contudo, o Grêmio relutou e solicitou a permanência de 15% da parte de Everton em uma eventual venda na Europa, podendo obter um lucro futuro.

Quando os valores chegaram à casa dos 20 milhões de euros, o Grêmio já acenou com um sinal positivo para dar continuidade às tratativas. Todavia, restavam ainda os modelos de pagamento a serem acertados. Em um primeiro momento, o clube português desejava parcelar o valor ao longo de cinco anos (tempo do novo contrato de Everton).

O Grêmio, no entanto, recusou a proposta e exigiu o pagamento à vista ou, no máximo, a curto prazo.

Vale lembrar que o Grêmio tinha 50% dos direitos de Everton Cebolinha e os repassou ao Benfica, permanecendo ainda com 15% em uma eventual venda de Everton, caso venha a se destacar pelos Encarnados.

Everton Cebolinha foi um pedido de Jorge Jesus

Jorge Jesus, enquanto esteve treinando o Flamengo no Brasil, sempre fez questão de destacar o talento do ponta-direita do Grêmio. Antes dos confrontos pela Libertadores de 2019, Jesus ressaltou a qualidade do atacante e o apontou como o melhor jogador brasileiro fora do Flamengo.

De imediato, ao aceitar o convite para treinar o Benfica, o primeiro nome ventilado nos bastidores foi o de Everton, bem como o desejo do Mister de contar com seu Futebol na próxima temporada com os Encarnados.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Grêmio
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!