Terminou nesta quinta-feira (15) mais uma era Renato Portaluppi no Grêmio. O técnico mais longevo dentre os principais times do Futebol brasileiro deixou o comando do clube quatro anos e meio após ter assumido o cargo.

Sua saída se deu um dia após a derrota gremista para o Independiente Del Valle, por 2 a 1, e a consequente eliminação da fase de grupos da Copa Libertadores da América. De acordo com notícia apurada pelo portal Globo Esporte, foi o agora ex-treinador quem pediu demissão do cargo e a decisão foi comunicada por telefone ao presidente Romildo Bolzan Júnior.

Em nota oficial, a assessoria de imprensa do clube informou que a decisão foi em comum acordo.

No clube desde novembro de 2016, Renato já vinha sofrendo um desgaste dentro do clube por conta de recentes eliminações em torneios eliminatórios, como nas quartas de final da própria Libertadores, em 2020, para o Santos, e a perda do título da Copa do Brasil para o Palmeiras, o que obrigou o time a jogar a fase preliminar desta Libertadores. O impasse quanto à sua renovação de contrato, ainda em março, também contribuiu para aumentar o desgaste junto à diretoria.

Depois da eliminação, Renato foi alvo de pesadas cobrança internas dentro do clube, e uma reunião com a participação de conselheiros havia sido realizada na manhã desta quinta para discutir o futuro do treinador.

Por conta de ter testado positivo para a Covid-19 ainda na semana passada, o treinador não pôde dirigir o time nos dois jogos diante dos equatorianos. Nas duas ocasiões, quem comandou a equipe foi o auxiliar Alexandre Mendes.

Técnico que mais dirigiu o Grêmio

Renato iniciou sua terceira passagem como técnico do Grêmio entre os dois jogos das quartas de final da Copa do Brasil de 2016, diante do Athletico Paranaense, em substituição a Roger Machado.

O Tricolor conseguiu reverter a derrota do jogo de ida, avançou e foi campeão. No ano seguinte veio o ápice dessa passagem de Renato com a conquista do Tricampeonato da Copa Libertadores da América.

Além desses dois títulos, ele também faturou Recopa Sul-Americana, em 2018, o tricampeonato gaúcho entre 2018 e 2020, além da Recopa Gaúcha em 2019.

Essa sequência de conquistas fez ele ser homenageado com uma estátua.

Terá que se contentar com a Sula

Com a eliminação, o Grêmio agora terá que se conformar em jogar a Copa Sul-Americana. O Imortal está no grupo H, ao lado de Lanús, da Argentina, do La Equidad, da Colômbia, e do Aragua, da Venezuela.

A estreia acontece na próxima quinta-feira (22), às 19h15, diante do time colombiano, na Arena. Diferente da Copa Libertadores, na Copa Sul-Americana apenas o primeiro do grupo se classifica para a próxima fase.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Grêmio
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!