De acordo com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, a estimativa de cidadãos brasileiros que vivam no exterior é de aproximadamente 2,5 milhões de pessoas. Não há uma certeza absoluta acerca deste número, mas ultimamente tem-se redobrado os esforços das autoridades em se trazer a tona informações úteis sobre estes expatriados, como: idade, gênero, estado de origem das pessoas.

E como que por coincidência, no momento em que o Brasil atravessa período de forte crise política, administrativa e principalmente econômica com a falta de perspectiva para grande parte da população em geral e dos empresários, o Governo do Canadá anunciou em 15/10/2015, uma notícia aguardada com ansiedade por muitos brasileiros que já moraram ou conheceram o Canadá de algum modo.

A saber: a tomada do plano de ação para se incrementar o Turismo e o comércio naquele país, que foi a retirada da obrigatoriedade da apresentação do visto para uma quantidade enorme de pessoas oriundas do Brasil, incentivando o fluxo de estudantes, turistas e viajantes em geral, muitos dos quais pretendem realizar cursos com duração de até seis meses.

O programa de sigla em inglês ETA que traduzido significa, Autorização Eletrônica de Viagem, deve ser expandido não só para cidadãos nativos do Brasil, mas também para países europeus como a Bulgária, Romênia e também mais um representante latino-americano que é o México.

A não exigência do visto de autorização de entrada no Canadá faz com que se reduza a burocracia e perda de tempo de muitas pessoas em repartições consulares, embaixadas e em escritórios especialistas que cuidam deste tipo de assunto envolvendo intercâmbios.

Espera-se que a partir de março 2016 seja solicitada somente uma pré-autorização de entrada no país, que poderá ser feita de qualquer local que tenha acesso à internet em qualquer parte do mundo, antes de se iniciar a viagem com destino ao Canadá.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Educação Turismo

Por outro lado, valem ser frisadas algumas observações com certa dose de cuidado, como, por exemplo, o visitante ter possuído anteriormente um visto canadense ou ter estado no Canadá pelos últimos 10 anos ou que no mínimo possua um visto americano dentro do prazo de validade e a nova regra para se receber mais visitantes só será válida para aqueles que cheguem ao país por via aérea, onde o visto temporário é concedido no departamento de imigração somente quando a pessoa entra no Canadá.

Para alguns mais críticos, nada mudou com o crescimento da autorização Eletrônica de Viagem por parte dos canadenses, mas alguns outros defendem o programa, afirmando que o processo reduz os custos e aumenta a rapidez dos trâmites legais de viagem, estudo e moradia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo