Há certos acontecimentos que geram revolta entre a população. Entre eles, os crimes sexuais contra mulheres, crianças e adolescentes são os que mais ganham repercussão, principalmente nas mídias sociais. Um novo caso ocorrido na Índia, em Nova Délhi, tem sido o mais novo espanto de internautas por todo o mundo. Uma criança de apenas oito meses foi estuprada. De acordo com divulgações da mídia, o bebê está em um hospital local e se encontra em estado grave. O suspeito é primo da vítima e já se encontra preso.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

O homem possui 28 anos.

Tudo aconteceu no último domingo (28), porém, somente na segunda-feira (29) veio à tona. Swati Maliwal, nova diretora da Comissão para as Mulheres, foi até a criança para visita-la.

Ela não se conteve e se emocionou com o estado da criança. A mulher descreveu a situação como horrível [VIDEO].

Maliwal também comentou que o choro da criança era estridente e conseguia ouvir de longe. A bebê possui diversos ferimentos e seus órgãos internos foram prejudicados. Ela deixou vários questionamentos a respeito de como a cidade vai poder se sentir segura diante desse ocorrido tão triste e brutal,ao mesmo tempo. Ela deixa claro que está inconformada com essa situação e se encontra bastante abalada, após ver a bebê naquelas condições.

Swati comunicou as autoridades da Índia, principalmente ao primeiro-ministro, Narendra Modi, que o País necessita de leis mais rigorosas que atendam a necessidade de todos. Também pediu que o policiamento venha ser reforçado, pois assim haverá maior proteção para mulheres, adolescentes e crianças.

Jovem foi estuprada em ônibus, em Nova Délhi

Em 2012, um acontecimento também deixou a capital da Índia em estado de choque. Uma jovem de apenas 23 anos passou por um estupro grupal e foi assassinada dentro de um ônibus. Com esse acontecido, muitas pessoas foram as ruas pedir que a violência contra as mulheres tenha um fim. Esse crime fez com que as pessoas a pedissem ao governo que a pena de morte fosse uma das formas de punir quem cometesse esse tipo de crime. Várias mulheres pedem o fim da cultura do estupro no País.

Embora os protestos fossem constantes, após seis anos, o fato se repetiu e acabou quase matando uma bebê de apenas oito meses.

Casos de estupro são mais comuns do que as pessoas imaginam. Segundo dados estatísticos de 2016, cerca de 19.765 estupros foram registrados somente em crianças, aumentando em mais de 80% em relação ao ano anteios. O que deixa a sociedade mais insegura a respeito de como o governo irá resolver a questão da segurança de mulheres não só em Nova Délhi, mas em toda a índia.