A britânica Charlotte Dubard, de 24 anos, não fazia ideia que estava grávida, ainda que, nos últimos meses, ela estivesse sentindo desejo por doces e ganhando peso. Porém, em janeiro de 2019, Charlotte sentiu uma série de intensas dores abdominais. Na ocasião, ela estava sozinha em casa e decidiu investigar, utilizando a câmera do celular, a razão para essas dores. A jovem declarou que se sentiu surpresa ao ver uma cabeça de bebê no vídeo que obteve.

A partir disso, Charlotte decidiu deixar a natureza se encarregar do parto, realizado na banheira de sua casa.

No dia 29 de janeiro, Elias, o bebê de Charlotte, nasceu. Sua mãe suportou todas as dores do parto sem a ajuda de analgésicos. Posteriormente, ela procurou por tesouras para cortar o cordão umbilical e ligou para o seu namorado, Miguel Angel, de 28 anos, avisando que ele precisava vir para casa urgentemente.

Ao receber o telefonema, Miguel abandonou prontamente o seu trabalho e se dirigiu ao apartamento do casal, localizado em Bow, no leste de Londres. Quando Miguel chegou em casa, Charlotte relatou que ele deu um grito por ter pensado que Charlotte encontrou um bebê na rua. Então, teve início o processo de explicar a Miguel que, na verdade, tratava-se do filho deles.

Choque instantâneo e geral

Nenhum dos dois conseguia acreditar que o bebê era realmente deles.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Opinião

Charlotte diz que a gravidez foi a coisa mais misteriosa que já aconteceu com ela. A estudante também ressaltou que embora tenha ganho um pouco de peso, ele não estava sequer próximo do que seria esperado de uma gravidez. Pensando a respeito de outros indícios, a jovem ainda destacou que teve problemas com a perna recentemente, o que a forçou a se ausentar do trabalho por uma semana, e que, com frequência sentia vontade de comer doces.

Sobre outros sintomas, a jovem relata apenas que em uma determinada tarde começou a sentir fortes cólicas, mais fortes do que ela normalmente sente em seu período menstrual. No dia seguinte, as dores continuaram, indo e vindo durante períodos espaçados.

Após o nascimento surpresa de Elias, o bebê foi encaminhado ao hospital para passar por uma bateria de exames. Somente então Charlotte relata ter se dado conta do que acabara de acontecer com ela.

A estudante apontou que o trauma ocasionado pelo parto foi tão grande que, até a sua chegada no hospital, o seu cérebro ainda não havia processado a existência de um bebê.

Charlotte relata que se sente incrivelmente feliz por ter um filho saudável ainda que tenha continuado a fumar, beber e trabalhar 14 horas por dia durante toda a gravidez. Além disso, a jovem também continuou ingerindo normalmente a pílula anticoncepcional durante todo o período e menstruando normalmente.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo