O mundo está enfrentando uma pandemia do novo coronavírus que tem feito milhares de vítimas, inclusive fatais, e ainda não foi encontrado uma vacina ou mesmo medicamento eficiente para combater o vírus. Como se não bastasse a situação atual vivida pela população mundial com a covid-19, nesta segunda-feira (29) foi anunciado a descoberta de um novo vírus da gripe descoberto na China.

Cientistas descobrem novo vírus da gripe

Um novo estudo de cientistas descobriram uma nova cepa do vírus da gripe, que tem potencial para se tornar uma nova pandemia e atingir o mundo inteiro. A descoberta foi feita na China, país onde também surgiu o novo coronavírus que se espalhou pelo mundo.

O surgimento de novo vírus é recente e os porcos são os seus hospedeiros, mas os humanos também podem ser infectados, segundos os pesquisadores.

A preocupação é que esse vírus possa sofrer grandes mutações e se espalhar facilmente entre as pessoas, desencadeando um novo surto global.

De acordo com os cientistas, essa cepa encontrada recentemente tem muitas características de ser altamente adaptável para causar infecções em seres humanos e, por isso mesmo, necessita ser monitorada de perto. Por se tratar de uma nova linhagem do vírus influenza, causador da gripe, o ser humano tem pouca ou nenhuma imunidade contra ela.

Ameaça de uma nova pandemia

Os pesquisadores estão monitorando esse novo vírus influenza encontrado na China, pela ameaça de se tornar uma nova pandemia mundial, quando nem mesmo o covid-19 foi ainda controlado. A última vez que o mundo enfrentou uma pandemia de gripe foi no ano de 2009, quando a gripe suína surgiu no México.

Na ocasião, o surto causou menos mortes do que os pesquisadores temiam inicialmente, isso devido à imunidade contra o vírus, que muitas pessoas mais velhas já tinham contra a doença, provavelmente pela semelhança do vírus com outros que já haviam circulado antes.

Esse vírus da gripe suína, que recebeu o nome de A/H1N1pdm09 e foi descoberto em 2009, hoje em dia é combatido pela vacina que é aplicada anualmente pelo governo.

O novo vírus encontrado recentemente é semelhante ao de 11 anos atrás, mas possui algumas mudanças, motivo pelo qual os especialistas continuam em observação.

O perigo é que esse vírus, chamado de G4 EA H1N1, cresça e se multiplique nas células responsáveis por revestir as vias áreas do seres humanos.

Foram descobertas infecções recentes em trabalhadores de matadouros e de indústrias suínas na China. As vacinas contra a gripe que são aplicadas atualmente não protegem contra essa nova cepa, mas podem ser adaptadas para isso caso haja necessidade.

Em entrevista à BBC News, Kin-Chow Chang, que trabalha na Universidade de Nottingham, no Reino Unido, disse que mesmo lutando contra o coronavírus, a população não pode se distrair e perder de vista outros vírus com grande potencial de perigo e que mesmo o vírus encontrado na China ainda não seja um problema, ele não deve ser ignorado. Segundo os pesquisadores, novas medidas para o controle e monitoramento de vírus em porcos devem ser implementadas imediatamente.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!