A pandemia do novo coronavírus tomou conta do mundo e muitas são as vítimas acometidas pela doença. Muitas ainda são as questões desconhecidas sobre o vírus, entre elas estão se uma pessoa pode se contaminar mais de uma vez pelo vírus e outra é se uma mulher grávida contaminada pode transmitir o vírus para o bebê.

Criança nasceu com covid-19

Em uma matéria divulgada no jornal inglês The Guardian, médicos da França revelaram o que acreditam ser o primeiro caso comprovado de bebê infectado pelo coronavírus quando ainda estava na barriga da mãe. No caso em questão, os médicos disseram que a criança apresentou inflamação no cérebro dias após o nascimento, e que isso ocorreu pois o vírus atravessou a placenta e o recém-nascido foi contaminado ainda no útero.

A criança e sua mãe se recuperaram e passam bem.

Daniele de Luca, pediatra e responsável pelos cuidados neonatais intensivos do Hospital Antoine Beclére, em Paris, afirmou que no caso desse bebê não há dúvidas de que houve a transmissão do vírus de mãe para filho na gravidez. Muitos outros casos chegaram a ser estudados, mas nada havia sido comprovado até então. A especialista deixa claro que não é comum isso acontecer, mas que os médicos devem estar cientes de que existe essa possibilidade e devem estar preparados para isso.

Mãe contraiu coronavírus na gravidez

No caso em questão, uma mulher de 23 anos foi levada para o hospital no dia 24 de março, após apresentar febre e tosse grave. A mulher já tinha sido diagnosticada com covid-19 e três dias após a internação teve que ser submetida a uma cesariana de emergência, sob anestesia geral, visto que o bebê se mostrava incomodado.

O recém-nascido foi isolado em uma UTI neonatal e entubado por ter sido afetado pela anestesia geral. Foram realizados testes no sangue e no líquido retirado do pulmão do menino, onde foi revelado que ele estava infectado pelo covid-19. Outros exames realizados no hospital revelaram que o vírus passou da placenta da mãe para o bebê, onde se replicou e causou inflamação na criança.

A especialista disse que até então não foram comprovados outros casos, pois é preciso a realização de testes no sangue da mãe, do recém-nascido, do cordão umbilical, da placenta e do líquido amniótico, e isso não é fácil de fazer em um momento repleto de casos emergentes ao redor.

Especialista tranquiliza as mulheres grávidas

Daniele de Luca fez questão de tranquilizar as mulheres que estão grávidas. Ela disse que geralmente a gravidez é um momento bem controlado e que geralmente não existem danos para os bebês, mas que é preciso saber que isso nunca vai ocorrer. Os especialistas ainda reforçam que as grávidas devem se tranquilizar, pois o fato de estar esperando um filho não é um risco significativo para elas, nem mesmo para os bebês quando se trata em relação ao novo coronavírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!