Muitas são as formas que uma mulher tem nos dias atuais para evitar uma gravidez indesejada, mas fato é que, nenhum tipo de método contraceptivo é 100% seguro. Exatamente por isso, vez ou outra ouvimos casos de mulheres que engravidaram fazendo uso de anticoncepcional ou mesmo usando o DIU, dispositivo intrauterino.

Menino nasceu segurando DIU

As imagens do nascimento de um menino, que nasceu com 3,2 quilos, ganhou as redes sociais nos últimos dias. As fotografias mostram um bebê que teria nascido segurando o DIU, dispositivo intrauterino da mãe, e foram compartilhadas pela própria Maternidade da cidade de Hai Phong, no Vietnã.

Os médicos da unidade hospitalar vietnamita teriam sido surpreendidos ao realizar o parto de uma mulher de 34 anos e verem que, ao nascer, a criança estava segurando o DIU em suas mãos. O dispositivo havia sido colocado há dois anos para evitar uma nova gravidez da mulher, que já tem dois filhos. Ela só percebeu que o método contraceptivo não estava funcionando quando descobriu que estava grávida.

Obstetra fala sobre nascimento do bebê com DIU

Tran Viet Phuong, obstetra que fez o parto do menino, contou ao jornal inglês Daily Mirror que achou interessante ver a criança segurando firmemente o DIU com a mão na hora do parto e que por isso resolveu tirar as fotos. O médico disse que não imaginava que o caso teria tanta repercussão.

Ainda segundo o profissional, a suspeita é que o contraceptivo tenha se movido da posição original em que foi colocado no útero da mulher e, por isso, tornou-se ineficaz para evitar a gravidez. A postagem foi realizada no dia 30 de junho na página da maternidade e já teve milhares de comentários e compartilhamentos.

Mulher se surpreende ao dar à luz a quadrigêmeas

Uma situação de surpresa no parto que ganhou os noticiários nos últimos dias ocorreu em Manaus, no Amazonas. Michelle Freitas, de 38 anos, acreditava estar esperando três bebês, quando ao dar à luz ficou surpresa ao saber que eram quatro meninas.

Os exames que a mulher tinha feito até o momento do parto não mostraram a quarta criança, que estaria escondida atrás da placenta, entre as irmãs.

A situação surpreendeu os médicos que faziam o parto e a mãe das crianças, que já tinha três filhos, ficando agora com sete. Segundo a mulher, ela tomava anticoncepcional quando descobriu que estava grávida.

Michelle resolveu fazer uma homenagem à médica que realizou seu parto dando o nome da mesma para a filha que nasceu de surpresa: Giovana. As outras meninas vão se chamar Sofia, Laís e Lívia. Como o parto ocorreu prematuramente, com sete meses, a previsão é que as crianças fiquem por três meses na UTI neonatal da maternidade Balbina Mestrinho. Uma campanha está sendo realizada para arrecadar doações para ajudar a família que conta apenas com o salário do marido de Michelle para se sustentar.

Siga a página Maternidade
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!