O Supremo Tribunal Federal (STF) retirou o sigilo da delação premiada dos donos da JBS. Nos documentos que foram publicados nessa quinta-feira (18), está uma gravação feita por Joesley Batista em que se pode ouvir uma conversa em que Michel Temer indica Rodrigo Rocha Loures para receber uma propina no valor de 500 mil reais para resolver um assunto do interesse da JBS. Em outra gravação, o atual presidente do Brasil avalizou o repasse de dinheiro para garantir o silêncio de Eduardo Cunha e de Lúcio Funaro.

Foram os irmãos Joesley e Wesley Batista, os donos da JBS, que revelaram à Procuradoria-Geral da República que tinham gravado Michel Temer dando o aval para pagar pelo silêncio de Eduardo Cunha.

A gravação foi feita no dia 7 de março de 2017 e na mesma é também possível ouvir que Temer indica o deputado Rodrigo Rocha Loures do PMDB para resolver assuntos da J&F, uma holding que controla a JBS no Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

O deputado Rodrigo Rocha Loures não é uma pessoa qualquer, ele é um homem de confiança do atual presidente do Brasil, uma vez que já foi, inclusive, chefe de Relações Institucionais da Presidência, na época em que Temer era ainda o vice-presidente.

Segundo “O Globo”, o dono da JBS se encontrou com Rocha Loures na capital e lhe indicou o que necessitava no CADE, tendo oferecido uma propina de 5%, um valor para o qual Rocha Loures deu o aval. No entanto, as negociações continuaram em uma outra reunião em que o deputado combinou o pagamento de 500 mil reais semanas por 20 anos, ou seja 480 milhões no total.

Em uma outra gravação, também de março, Joesley informa o presidente do Brasil que estaria dando a Eduardo Cunha e a Lúcio Funaro uma mesada para que continuassem calados durante o seu tempo de prisão. Ao ouvir essas palavras, Temer diz algo que o pode incriminar e que ficou gravado: “tem que manter isso, viu?”

Entretanto, o Supremo Tribunal Federal retirou o sigilo das gravações que rapidamente começaram sendo compartilhadas na internet.

Nas redes sociais como o Facebook ou o Twitter, é pedida a renúncia de Michel Temer que hoje já anunciou que não tem essa intenção. O presidente pediu mesmo uma investigação séria e rápida e que considera que todas as suas ações foram dentro da lei.

Você já ouviu a gravação? Qual a sua opinião? Acha que Michel Temer tem condições para continuar liderando os destinos do Brasil ou acha que ele deve renunciar?

Escreva a sua opinião nos comentários!

Siga a página Lava Jato
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!