Recentemente, uma polêmica entrevista realizada pelo médico Drauzio Varella foi ao ar no programa "Fantástico", da Rede Globo, gerando grande repercussão nas redes sociais. De começo, o ato do famoso mostrou comover milhões de pessoas ao redor do país, sendo realizadas diversas vaquinhas e cartas de apoio enviadas para a entrevistada, que, em certo momento da reportagem, recebe um caloroso abraço de Dráuzio, afirmando que estava há oito anos sem receber visitas e fazendo muitos chorarem com o desabafo.

No entanto, uma semana depois, a história ganhou novos episódios e sites como IstoÉ, R7 e o Antagonista procuraram saber mais a fundo o real motivo de Suzy estar cumprindo pena na cadeia. Ao averiguar os documentos judiciais, foi descoberto que a trans havia sido condenada pela Justiça a ficar 9 anos na prisão devido a um homicídio triplamente qualificado por conta de um abuso de vulnerável.

O que poucos sabiam era que Suzy havia abusado e matado uma criança de 9 anos. A tia de Suzy revelou aos jornais que a moça era alvo de outras acusações de abuso contra crianças, mas que não foi condenada por elas.

Após, muitos internautas foram ao Twitter e colocaram as hashtags sobre o caso como as mais comentadas na rede social. Eduardo Bolsonaro, filho do atual presidente de República, Jair Bolsonaro, usou suas redes sociais para pedir boicote à emissora.

O político se mostrou irritado, acusando a emissora de manipular os telespectadores. Eduardo ainda ressaltou que a transexual estava presa por conta de suas infrações, e não por sua orientação sexual.

Muitas pessoas prometendo manifestações contra a Globo no dia 15 de março, data que será realizada manifestações a favor do Governo e contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal.

Ministro ataca Drauzio Varella

Após os reais fatos da trans Suzy estar presa serem expostos pela mídia, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, decidiu atacar o médico Drauzio Varella. O oncologista, após se vê diante de inúmeros ataques, decidiu se defender em nota publicada em suas redes sociais. “Sou médico, não juiz”, disse Drauzio. Weintraub, então, foi até sua conta oficial no Twitter para responder a frase.

Vale destacar que, com “Marinho”, o ministro estava se ferindo à família dona das Rede Globo.

O político ainda decidiu pedir um boicote à emissora, colocando a hashtag #BoicoteAGlobo.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!