O ministro da Educação anunciou esta semana as novas regras para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). A prova, realizada em todo o país, é uma das melhores formas de ingresso ao ensino superior no Brasil, seja através do SISU, que permite ao candidato candidatar-se a uma vaga em uma instituição de ensino superior pública, ou através do ProUni, que oferece bolsas integrais e parciais em faculdades particulares.

A novidade que gerou mais discussão entre os estudantes foi o reajuste da taxa de inscrição que passou de R$35 para R$63. Muitos estudantes consideraram o valor muito alto e criticaram a medida tomada pelo governo. Contudo, é necessário entender que a taxa não sofria reajuste desde o ano de 2004 e que cada prova aplicada tem um custo ao governo, desde a impressão até a contratação de funcionários que aplicarão as provas nos dois dias do exame.

Durante este período de dez anos diversos, produtos e serviços tiveram reajustes, inclusive atividades relacionadas com a aplicação da prova. O novo valor ainda é bem menor se comparado as taxas cobradas por outras instituições de ensino para a aplicação dos seus vestibulares tradicionais. A Universidade de Brasília (UnB), cobra R$120, quase o dobro do que é cobrado pelo MEC. Outras universidades cobram valores similares ao da UnB.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Educação Opinião

Outro fator importante a ser esclarecido é que estudantes que estejam cursando o último ano do ensino médio têm isenção garantida. Os candidatos que comprovarem carência também poderão pedir isenção da taxa de inscrição. Portanto, levando em consideração a importância do ENEM e as suas possibilidades de uso, a taxa de inscrição torna-se, em comparação com outros vestibulares, um valor adequado.

O ENEM 2015 terá outras novidades. Para evitar gastos com os estudantes faltosos o MEC decidiu que o estudante que tem direito a isenção que faltar ao exame perderá o benefício, caso venha a fazer o exame novamente. Outra novidade é que o cartão de inscrição, enviado pelos Correios, não será mais encaminhado ao estudante. Agora para acessar as informações, como local de prova, será necessário acessar o site do exame.

A apresentação do cartão, não é obrigatório no dia do exame.

O exame será realizado nos dias 24 e 25 de outubro. As inscrições começam no dia 25 de maio e vão até 5 de junho. O governo estima que nove milhões de pessoas se inscrevam, número superior ao do ano passado que foi de 8,7 milhões, porém, somente 6,2 milhões fizeram a prova.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo