Ao longo dos anos, questionamentos a cerca do emprego sempre me vieram à cabeça. As respostas que mais predominavam em mim eram as de fazer cursos, obter uma experiência relevante e conseguir um bom emprego, assim como as demais pessoas fazem. Nada de estranho pensar dessa forma, não é mesmo? Até porque precisamos de algo concreto na vida para sentirmos "segurança total".

Mas, e quando vem a crise, e o desemprego consequente, para onde vai aquela segurança do emprego [VIDEO] dos sonhos?

Existe um ditado popular que diz: "tudo que vem fácil, vai fácil".

Aprendi, e venho aprendendo ao passar dos dias, que essa gana de conquistar um bom emprego apenas para agradar uma sociedade que já acostumou a viver com 'coisas normais', não é bem o certo a se fazer, ainda mais com a crise às portas sem previsão de fim, a menos que uma coisa ocorra: nos reinventemos em nosso modo de trabalhar e ganhar a vida, pois, nem sempre só existiram trabalhos de carteiras assinadas, houve tempos em que o homem utilizava de outros artifícios para ganhar o pão de cada dia, tais como o trabalho no campo e o de caixeiro viajante (mais conhecido como o vendedor de porta em porta).

Daí, com o aumento da população, veio a produção industrial, que surgiu só se expandido e tomando conta do mercado mundial da economia, e também formando sonhos maiores na cabeça de cada um.

Com toda essa evolução trabalhista, acabamos que nos esquecendo como foi que tudo isso se deu do início. Só nos importamos em crescer e crescer, até que nosso ego encontrasse por satisfeito, vindo a ser um grande erro cometido, pois, se não fossem os esforços do pequeno trabalhador do campo, e daquele caixeiro viajante que muitas vezes deixava sua família em sua cidade natal, e percorria de cidade a cidade, para fazer várias divulgações de suas mercadorias, de certo que jamais teríamos indústrias tão poderosas quanto temos nos dias atuais.

Bem é verdade, que toda essa evolução nos ajudou bastante para execução de trabalhos que outrora eram muito árduos e, por sua vez hoje, já não são mais.

A questão que quero entrar é que, com tanta tecnologia, e tanta facilidade para evoluirmos em produção e crescermos ainda mais, nos limitamos em apenas conquistar um velho emprego naquela "indústria metalúrgica" que lhe dá um suporte viável para uma aposentadoria mediana.

Com tecnologia e facilidade para evoluirmos, perdemos o pique de nos arriscarmos em busca dos nossos sonhos.

Então, respondendo aos questionamentos pessoais, reconheço que não há trabalho fácil, como também não há trabalho difícil, principalmente para aqueles que sabem e reconhecem o valor que tem, digo e repito que: o segredo da vida é aprender a se reinventar diariamente diante das atuais dificuldades.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo