Na semana passada, durante uma live realizada no Instagram, o apresentador Luciano Huck respondeu a uma crítica de uma forma considerada machista por muitos. Na ocasião, Huck disse à seguidora em questão que ela era muito sensível por ser mulher. Além disso, o apresentador também acrescentou que ela deveria estar "solteira e abandonada” para falar daquela maneira com alguém.

As acusações do apresentador foram mal recebidas de uma maneira geral, uma vez que a acusação de ser solteira é algo considerado antigo, utilizado por pessoas de mentalidade atrasada e preconceituosas, segundo muitos.

O pensamento do apresentador revela alguém que ficou parado no tempo e julga as mulheres de acordo com o seu status de relacionamento.

Além de tal pensamento se mostrar bastante machista, quando parte de um homem, ele demonstra que o apresentador acredita que toda mulher possui a necessidade de ter um homem para ser feliz. Ao completar o seu ponto de vista fazendo uso da palavra “abandonada”, Luciano ainda demonstra que os homens, especialmente os héteros, possuem elevada autoestima e se percebem como uma recompensa maravilhosa, capaz de mudar a vida das mulheres.

Porém, nem sempre ter um relacionamento pode ser lido dessa maneira. Existem situações que podem ser consideradas tóxicas e abusivas, de modo que, nem sempre, relacionamento é sinônimo de felicidade.

A opinião de Luciano Huck, embora não seja efetivamente uma surpresa, mostra-se bastante intrigante. O apresentador, por vezes, demonstra um comportamento moderno e, de vez em quando, toma atitudes que podem ser tidas como progressistas.

A exemplo disso, pode-se citar a situação em que a ministra Damares Alves falou a respeito do vestuário adequado para meninos e meninas, e Luciano apareceu posando com uma camiseta rosa nas redes sociais. Dessa forma, ver alguém que se posicionou contra a fala da ministra usando as palavras “solteira” e “abandonada” como forma de ofender mulheres se mostra, no mínimo, incoerente.

Outras situações machistas

É válido destacar que essa não é a primeira vez que Luciano Huck se envolve em situações de cunho machista. Outros dois exemplos, relativamente recentes podem ser destacados nesse sentido.

O primeiro deles diz respeito à ocasião em que a sua marca de camisetas lançou uma peça com a frase “campeã feminina de estouro de cartão de crédito” estampada. A mesma marca também lançou uma camiseta na linha infantil com os dizeres “vem ni mim que eu facinho”. Ao ser criticado, Luciano Huck tirou as peças de circulação e se desculpou pelo ocorrido.

A segunda situação machista na qual o apresentador se envolveu aconteceu no ano de 2014, quando a Copa do Mundo de Futebol se aproximava.

Huck postou em suas redes sociais um texto que sugeria que as mulheres procurassem pelos “gringos”, de forma a encontrar o seu “príncipe encantado”.

Com essa postagem, o apresentador pretendia organizar um quadro em seu programa cuja proposta era o namoro. Entretanto, tal pretensão ia de encontro ao turismo sexual e à imagem da mulher brasileira como um produto a ser exportado, o que é um problema grave e não deveria ser alvo de brincadeiras. Na ocasião, Luciano Huck também se desculpou pelo texto. Porém, no que tange à seguidora que foi ofendida durante a live, o apresentador ainda não se manifestou sobre o assunto.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!