Os casos de racismo nos campos de Futebol têm se tornado cada vez mais frequentes. No campeonato italiano a coisa não é diferente, pois desde o início da temporada tem acontecido casos de racismo nas arquibancadas, muitos jogadores têm sofrido com o preconceito e insultos vindos das arquibancadas, entre eles Romelu Lukaku, Mario Balotelli e Chris Smalling.

O atacante dA Inter de Milão e o meio-campo marfinense Franck Kessie foram alvos de insultos vindos da arquibancada chamando-os de ''macacos''.

Dessa vez, o novo caso de racismo veio da própria imprensa italiana, de maneira velada, e reacendeu a polêmica na manhã da última quinta-feira (5).

A capa do jornal italiano Corriere dello Sport trouxe na última quinta-feira uma expressão de suposto racismo velado. Para anunciar o jogo que vai acontecer nessa sexta-feira, o jornal usou o termo ''Black Friday'', ao lado as fotos de Romelu Lukaku e Chris Smalling, ambos jogadores negros das equipes que vão se enfrentar. A capa foi considerada racista e gerou muita polêmica na internet, mas o time romano decidiu ironizar a situação.

Em meios aos casos de racismo que a Serie A vem enfrentando, a capa deixa o clima ainda mais tenso. Um clássico como será essa partida tem muitos outros atributos que poderiam ter sido usados na capa do jornal italiano, como o fato de que Lukaku e Chris são ex-companheiros de Manchester United e as duas contratações mais importantes da temporada.

A publicação decidiu simplesmente escancarar o desserviço com o qual jogadores de raça negra da liga são tratados simplesmente pela cor da pele. Uma polêmica criada pela imprensa de maneira desnecessária e equivocada.

Outros casos de racismo no futebol

Em pleno século 21 as pessoas ainda julgam pela cor da pele, mas no futebol o racismo tem sido cada dia mais escancarado.

Mas não é só no futebol internacional que isso acontece, no Brasil também tivemos casos de racismo em campo.

Um deles foi contra o jogador Daniel Alves, do São Paulo.

Quando ainda jogava no Barcelona, o jogador teve uma banana arremessada em sua direção na partida contra o Villarreal. Um torcedor racista arremessou a fruta no gramado para ofender Daniel, mas o jogador respondeu ao ato comendo a banana. Depois, em entrevista ele disse que estava há 11 anos na Espanha e que sempre aconteceu isso, mas que ele ri das pessoas atrasadas.

Outro caso de racismo foi com o jogador Roberto Carlos. O atleta teve uma banana jogada no gramado em sua direção, o jogador não reagiu como Daniel Alves, ele decidiu deixar o campo no meio da partida depois do ato de racismo escancarado contra ele no Campeonato Russo.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página ESports
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!