Ainda que "Amor de Mãe", novela exibida pela Globo na faixa das 21h, seja sempre lembrada por suas altas cargas dramáticas, existem na trama de Manuela Dias pontos leves, que funcionam como uma espécie de alívio cômico, e substituem a necessidade de um núcleo inteiro dedicado somente a fazer os telespectadores rir.

Entre os momentos de descontração presentes em "Amor de Mãe", que ajudam o público a se tornar menos tenso enquanto assiste à novela, é possível destacar as irmãs de Vitória (Taís Araújo), Natália (Clarissa Kiste) e Miranda (Débora Lamm), que possuem alguns desencontros no âmbito sentimental capazes de fazer o público rir.

Em um primeiro momento da trama de Manuela Dias, Miranda e Natália foram apresentadas ao público apenas como as confidentes de Vitória. Entretanto, aos poucos, as duas foram ganhando tramas próprias.

A primeira delas foi Natália, que passa por conflitos com a filha adolescente, Carol (Duda Batsow) e com o pai da garota, Durval (Enrique Diaz), que desapareceu por 13 anos e voltou sem maiores avisos, conquistando o coração da jovem por algum tempo – até que ele resolvesse, de fato, agir como um pai.

Ainda que toda a história de Natália e Durval possua um pano de fundo bastante dramático, visto que ela foi abandonada por ele, os dois acabaram se envolvendo novamente e deixando de lado o passado.

Essa situação fez com que Carol se sentisse desesperada e acaba provocando risos dignos de uma verdadeira comédia romântica pela forma com os personagens em questão lidam com as reações de sua filha.

Miranda e os conflitos com Matias em 'Amor de Mãe'

A história de Miranda, por sua vez, funciona de uma forma bastante semelhante à de sua irmã.

Ainda que a personagem de Débora Lamm tenha os seus dramas ligados ao casamento, a trama em torno dela possui um tom engraçado.

Ainda no início da trama, Miranda e Matias (Milhem Cortaz) eram mostrados como um modelo de casal a ser seguido pelos demais. Entretanto, após a chegada de Jane (Isabel Teixeira) no hospital em que Matias trabalha, a dona de casa acabou descobrindo que havia sido traída oito anos antes.

De início, ela ficou determinada a igualar o placar e até chegou a sair com um ex-namorado, mas não conseguiu dormir com ele.

Apesar disso, Miranda mentiu para Matias sobre o assunto, fazendo com que ele entrasse em uma depressão profunda. Entretanto, o humor não está exatamente nesse ponto, mas sim na maneira como Manuela Dias e aproveita do personagem para fazer uma exposição bastante clara da cultura machista, vigente até mesmo nos dias de hoje e como ela acabou afetando o casamento de Miranda e Matias de forma irremediável.

Sem dúvidas, as sequências dos conflitos entre os dois personagens funcionaram muito bem, especialmente pela química entre Débora Lamm e Milhem Cortaz.

Siga a página Novelas
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!