No final da tarde da última quarta-feira (19), foi noticiada a morte de José Mojica Martins, o Zé do Caixão, aos 83 anos de idade. De acordo com informações do jornal Extra, o motivo para a morte do ator e cineasta foi uma broncopneumonia.

Ao longo dos anos, Zé do Caixão se tornou conhecido em todo o território nacional pelos seus filmes de terror. Ainda se mostra válido destacar que todas as essas informações foram confirmada pela própria família do cineasta.

Ainda de acordo com as informações do Extra, essa não foi a primeira vez em que o “inferno acenou” para José Mojica Martins. De acordo com as informações do site da publicação, ainda no início de 1963 isso aconteceu pela primeira vez.

Na data citada, Zé do Caixão tinha apenas 27 anos de idade e havia feito apenas dois filmes, "Sina de Aventureiro" e "Meu Destino em Suas Mãos". Os dois, entretanto, não possuíam ligação com o gênero que acabou por tornar o personagem de José consagrado no Brasil. O primeiro filme era um faroeste e o segundo, por sua vez, um drama.

Entretanto, por meio de um sonho (ou pesadelo), o cineasta teve a ideia de enveredar pelo gênero que o tornou famoso, o terror. De acordo com o Extra, no sonho em questão ele era arrastado para uma cova por um homem vestindo trajes pretos. O homem em questão, por sua vez, possuía exatamente o mesmo rosto que José Mojica.

Criação do personagem Zé do Caixão

Assim, ao despertar do sonho em questão, o cineasta ainda ficou algum tempo com a imagem do homem presente no sonho em sua cabeça.

Então, ele teve a ideia de criar um dos seus personagens mais Famosos: Josefel Zanatas, que se tornou conhecido como Zé do Caixão. Ao todo, a carreira do artista (e do personagem) chegou a durar 51 anos.

No contexto em que a ideia ocorreu a José, a produção cinematográfica brasileira estava passando por um período de maior abertura para o suspense e para o terror, de modo que ele acabou se tornando um verdadeiro mestre quando o assunto é esse tipo de cinema.

Portanto, ao longo de sua extensa trajetória, ele atuou e dirigiu diversos filmes desse segmento.

É possível afirmar que toda essa trajetória teve início ainda em 1964, com o filme "À Meia-noite Levarei Sua Alma", que acabou se tornando um projeto maior para uma trilogia. O tema, por sua vez, era a busca de Zé do Caixão por um “ventre perfeito”, que fosse capaz de gerar um herdeiro para ele.

A sequência para essa trilogia viria somente no ano de 1966, com o lançamento de "Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver". De acordo com as informações do Extra, cada um dos filmes citados chegou a vender cerca de 600 mil ingressos para o cinema, de acordo com dados levantados pelo Instituto Nacional do Cinema (INC).

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!