Muitas pessoas demonstram serem verdadeiras fortalezas, tendo sempre uma palavra de encorajamento e sabedoria para outros indivíduos diante dos momentos mais difíceis e dolorosos, como, por exemplo, crises de depressão com ou sem causa conhecida; rompimentos amorosos e mortes de entes queridos.

Entretanto, o que para muitos é algo quase impossível, essas mesmas pessoas que atuam como verdadeiros “anjos da guarda”, quando menos se espera, também enfrentam os seus dilemas, tristezas e abalos emocionais pessoais.

Foi exatamente isso o que aconteceu, por exemplo, com o popular e bastante conhecido nas diferentes redes sociais, Padre Fábio de Melo e um membro de sua família.

Na última terça-feira, dia 25, o Padre esteve presente no programa do controverso apresentador Danilo Gentili, onde teve a oportunidade de abordar muitos temas levantados pelo jornalista do SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) de Silvio Santos.

Em um desses momentos, Fábio se deteve sobre fatos correlacionados a sua vida privada e acontecimentos muito tristes que se manifestaram independente da vontade de qualquer um.

O sacerdote católico falou um pouco sobre o seu novo álbum musical, cujo título é “Clareou”, que foi no momento em que ele recordou do suicídio cometido pela sua irmã carnal Aparecida ou Cida, como a mulher era mais comumente conhecida.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento

A tragédia aconteceu no mês de setembro de 2016 e sem dúvida alguma, conforme palavras do padre Fábio de Melo, foi o momento mais doloroso da sua vida. Até mesmo porque ele não conseguiu ir a tempo ao enterro da irmã.

Por outro lado, o disco Clareou tratou de representar um marco no que pode ser considerado como um verdadeiro resgate à vida por parte de Fábio de Melo, o qual pode perceber com isso, que somente o sentimento da alegria poderia restaurar tudo o que foi danificado.

Desse modo, o religioso afirmou emocionado na entrevista que o melhor modo de se honrar a memória de quem se ama, é viver o resto dos dias bem.

Por ocasião da morte da Cida, o padre veiculou um comunicado oficial à sua legião de fãs sobre o que tinha acontecido, dizendo se encontrar extremamente pesaroso com a perda trágica de uma pessoa tão querida e que, as filhas, netas e netos da Cida partilhavam do mesmo sentimento fúnebre.

Ainda segundo Fábio de Melo, cada ser amado é sepultado de um modo diferente por ocasião de seu falecimento, pois cada Família ou pessoa, sepulta quem lhe é querido com uma intensidade completamente diferente ou "particular".

Homenagem ao padre Fábio de Melo

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo