Nesta segunda-feira (21), foi preso pela Polícia Militar da cidade de Goiânia um indivíduo considerado suspeito pela morte de Vanusa da Cunha Ferreira, de 36 anos de idade, que trabalhava como motorista de aplicativo.

A mulher foi assassinada depois que pegou uma corrida particular.

Publicidade
Publicidade

O corpo da vítima foi velado na própria capital do estado de Goiás, mas posteriormente foi transladado para Itapirapuã, para que o enterro pudesse ser realizado.

Suspeito encontra-se detido

Em torno das 16h40, a Policia Civil goiana forneceu maiores informações de que o suspeito teria sido conduzido para o Deic local (Delegacia Estadual de Investigações Criminais), com o objetivo da confirmação da identidade do mesmo e também para que os procedimentos de rotina necessários em casos de homicídio como esse pudessem ser executados.

Vanuza Cunha Ferreira, de 36 anos, aparece ao lado de cantor (Foto: Arquivo Pessoal)
Vanuza Cunha Ferreira, de 36 anos, aparece ao lado de cantor (Foto: Arquivo Pessoal)

O corpo de Vanusa foi localizado sem vida ainda na noite do último domingo (20), no bairro de Jardim Copacabana, que fica localizado na cidade de Aparecida de Goiânia. A título de esclarecimento, o carro da motorista também foi encontrado em uma rua vicinal da mesma cidade, tornando-se alvo de trabalho dos peritos.

De acordo com veiculação da TV Anhanguera, foi achada uma munição deflagrada bem perto do carro de Vanusa. Entretanto, não se pode afirmar até o presente momento se isso tem relação direta com o homicídio da motorista.

Publicidade

De acordo com um músico que provavelmente fez a corrida derradeira com a mulher, ele não tem ligação alguma com o homicídio, pois, como fez questão de afirmar, ele é somente uma testemunha do caso.

Ele relatou que Vanusa o deixou com os colegas de banda em casa em torno das 4h30, madrugada de sábado (19), seguindo a viagem com o outro passageiro.

Por outro lado, a família da moça afirma os músicos tinham uma dívida com Vanusa. O valor era superior a R$ 1,3 mil só no que se refere às corridas, segundo versão de Dárcio da Cunha Ferreira, que é irmão de Vanusa.

Por sua vez, o músico se antecipou em falar que ele era somente um contratado para fazer os shows, e quem devia de fato era o empresário.

Onda de protestos

Ainda na segunda-feira pela manhã, vários motoristas de aplicativo protestaram em Goiânia como uma forma de externar o luto plea morte da condutora e ainda exigiram por mais segurança em relação à categoria. O protesto contou com a participação de 700 veículos.

A concentração ocorreu junto ao estacionamento do Estádio Serra Dourada e a partir desse ponto os veículos foram em carreata até o Paço Municipal e depois rumaram tendo como destino a Praça Cívica.

Publicidade

Leia tudo