Hanna vive um grande drama na novela "apocalipse". Após se casar com Saulo, a irmã de Débora não consegue engravidar. Sua tristeza aumenta ainda mais quando descobre que sua mãe, já com idade avançada, terá mais um filho. Movida pelo desejo de se tornar mãe, a filha de Gideon vai optar, junto com o marido, por adotar uma menina nos próximos capítulos da trama bíblica escrita por Vivian de Oliveira.

Hanna e Saulo vão adotar a pequena Ester e viverão em grande alegria por algum período.

Publicidade
Publicidade

Porém, num determinado dia, o casal entra em pânico total ao notar o desaparecimento da filha de 8 anos. Como narrado no livro do Apocalipse, a novela vai mostrar o "arrebatamento", no qual pessoas escolhidas por Deus serão levadas de repente para o céu. A Bíblia diz que as crianças até 12 anos serão arrebatadas, por isso, Ester será levada junto com vários outros personagens do folhetim.

O fato vai deixar o casal desesperado. Saulo e Hanna vão passar por um longo período procurando pela garota em vão.

Hanna com sua mãe em cenas da novela
Hanna com sua mãe em cenas da novela

Com o passar do tempo eles entendem o que aconteceu e passam a agradecer a Deus por ter levado a filha para evitar que ela viva os períodos de grande tribulação.

No capítulo exibido nesta quarta-feira, 6 de dezembro, a novela surpreendeu os telespectadores ao exibir cenas em que Débora tenta assassinar o sogro. Pensando em manter seu casamento com Adriano para ficar perto do filho Ricardo, a mulher chegou ao ponto de colocar veneno no chá de Giancarlo.

Publicidade

As cenas, além de surpreender, chegaram a chocar o público, que manifestou seus comentários nas redes sociais.

Envolta em uma grande polêmica com os telespectadores católicos que decidiram fazer um boicote, "Apocalipse" passa por uma reestruturação dentro da Record TV. A emissora decidiu fazer várias edições surpreendendo até mesmo a autora. Para amenizar o impacto dessas alterações, os resumos não estão sendo divulgados.

A polêmica com o público católico começou com a exibição de uma igreja fictícia na trama, a "Sagrada Luz".

A semelhança com a igreja Católica foi o que motivou uma série de contestações. Na novela, o anticristo se alia ao líder da "Sagrada Luz" para dominar o mundo. Esta ideia não agradou nem um pouco aos católicos, que prometeram boicotar a produção da Record TV. Coincidência ou não, na internet circulam diversas notícias dando conta de que o Ibope tem apresentado índices bem abaixo do esperado pela emissora, que está na expectativa de que sua produção seja um fenômeno de audiência assim como aconteceu com "Os Dez Mandamentos" em 2015.

Publicidade

Leia tudo e assista ao vídeo