Quem diria que a Globo teria um cobertor curto para administrar. E logo no jornalismo da emissora. Desde que Evaristo Costa deixou a bancada do Jornal Hoje, e depois William Waack foi demitido por fazer comentários racistas durante o intervalo de transmissões da emissora, a Globo ainda não conseguiu repor seu quadro de apresentadores de telejornalismo da forma que gostaria.

Publicidade
Publicidade

Comandado por Ali Kamel, o chefão do jornalismo da emissora, a Globo sempre tem uma equipe de backup caso algo de inusitado aconteça com o seu quadro de jornalismo. Dentre eles, o sempre substituto Heraldo Costa. E até Maju Coutinho foi testada na bancada do telejornalismo, mas acabou ficando para segundo plano. Atualmente, porém, a questão é mesmo a bancada de São Paulo, que com as férias de Tramontina, acabou improvisando com Roberto Kovalick em seu lugar.

Globo traz grande jornalista do Japão para trabalhar em São Paulo
Globo traz grande jornalista do Japão para trabalhar em São Paulo

Márcio Gomes é chamado para retornar e assumir um posto em São Paulo

Só que agora um outro jornalista, Marcio Gomes, considerado um dos queridinhos de Ali Kamel, será resgatado do Japão para trabalhar em São Paulo. A coisa ficou séria, pois um medalhão para trabalhar em São Paulo, certamente, será para assumir alguma bancada importante do telejornalismo do estado.

Por conta disto, a redação da Globo em São Paulo recebeu a notícia como uma grande bomba, já que Márcio está no exterior há muitos anos e tem sua posição praticamente garantida.

Publicidade

Chegada de Márcio pode gerar demissões

De acordo com o jornalista Daniel Castro, tem gente 'morrendo de medo' de perder espaço ou até mesmo o emprego com o retorno de Marcio. Para quem não lembra, o caso dele é igual ao de Kovalick e Bocardi, que trabalharam como correspondentes no exterior e voltaram para ocupar espaço de outros jornalistas que foram demitidos ou perderam relevância na casa.

Especula-se que Gomes possa assumir de forma eventual, inicialmente, o SP1, SP2 e Jornal da Globo.

Carlos Gil deverá assumir o lugar deixado por Marcio em Tóquio, no final de junho. Os repórteres de São Paulo não estão muito felizes com a volta, já que alguém pode sair.

Outro aspecto importante é que como o salário do medalhão é um dos mais alto do país na categoria, para se encaixar na folha salarial do estado, provavelmente, a filial tenha que promover cortes de pessoal para manter a folha dentro do orçamento. Isso acaba também passando por possíveis demissões.

Publicidade

Mais notícias da TV

BBB18 ao vivo: saiba tudo desta edição que pode ter 'edredom' a qualquer momento

Reynaldo Gianecchini se revolta com pergunta íntima, 'quebra tudo' e abandona TV

Leia tudo