No ar como a personagem Livona, da novela Jesus, da RecordTV, Bárbara Borges usou suas redes sociais para compartilhar com os fãs sua luta contra o alcoolismo. A atriz abriu o coração e contou como começou a exagerar na bebida e sua caminhada para abandonar de vez o vício. Com uma foto em que aparece em meio há natureza, a artista celebrou estar há 4 meses sem consumir álcool.

Bárbara Borges falou sobre a luta que travou consigo mesma para abandonar o álcool

Na última segunda-feira (7), Bárbara Borges tornou pública a sua difícil relação com a bebida, através de seu Instagram.

Em sua publicação, a atriz revelou que começou a consumir álcool para se enturmar, tomando uma "cervejinha" ou um "vinhozinho" com os amigos mas logo percebeu que estava exagerando.

Bárbara afirmou que com o passar do tempo já estava bebendo para anestesiar, não sentir e esquecer dores do coração: "foi evoluindo para exageros", desabafou. A artista contou que quando percebeu estar passando dos limites, deu início a uma verdadeira batalha contra o vício: "uma luta real, comigo mesma!", escreveu nas redes sociais.

Decidida, a atriz deixou claro aos fãs que o vício em álcool não é mais compatível com sua vida atual e que quanto mais avança em seus estudos de autoconhecimento, mais se conecta com Deus e percebe que "a vida é sobre amar e sentir e sigo firme adiante", conforme escreveu em sua publicação no Instagram.

Afim de que sua experiência se torne útil a alguém, Bárbara Borges finalizou seu desabafo dizendo se sentir em paz e sem receios de falar sobre um problema, que segundo estaria superado há meses.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Mulher

O consumo exagerado de álcool entre as mulheres

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o número de mulheres que estariam ingerindo álcool teria aumentado consideravelmente nos últimos anos no Brasil. No primeiro anos da pesquisa, realizada em 2010, foi apurado que 5,2% de mulheres ingeriam quatro ou mais doses de bebidas alcoólicas em um período de duas horas. Já ao final do levantamento, em 2016, esse índice teria saltado para 6,9%.

Em relação a pesquisas atuais, que revelaram o consumo de bebida entre mulheres nos últimos trinta dias, o fato de que meninas acabaram consumindo mais álcool que meninos chamou a atenção.

Segundo a biomédica Erica Siu, especialista em dependência química, que conversou com o site R7, os dados são alarmantes, uma vez que o consumo de álcool estaria crescendo entre meninas de 13 a 15 anos, o que acabaria gerando consequências mais sérias como a dependência e o sexo desprotegido, como destacou a especialista.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo