Madalena do Espírito Santo, neta do famoso sambista brasileiro Martinho da Vila, acabou falecendo neste domingo, 6 de janeiro, vítima de complicações cardíacas.

A menina nasceu prematura aos 8 meses de gestação, no dia 23 de dezembro, e depois de 14 dias lutando pela vida, internada na Maternidade Perinatal, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, infelizmente acabou não resistindo.

Filha da jornalista Deborah Sathler e do sambista Tunico da Vila, filho de Martinho, Madalena foi diagnosticada ainda no ventre da mãe com uma cardiopatia chamada de Síndrome de Hipoplasia do Coração Esquerdo.

Publicidade

Ela chegou a ser submetida a uma das três cirurgias previstas pela equipe médica, mas acabou apresentando uma piora no quadro de Saúde na última sexta-feira, 4 de dezembro, e não resistiu.

A morte da filha foi confirmada e lamentada pelos pais nos perfis oficiais dos mesmos nas redes sociais.

Em seu perfil pessoal no Instagram, a jornalista dividiu com seus seguidores, em uma linda mensagem, a dor da perda da filha e agradeceu à equipe médica do hospital pelo cuidado com a Madalena e aos amigos e doadores de sangue que estiveram ao seu lado neste momento difícil.

Confira o post da jornalista na íntegra:

Tunico da Vila lamenta a perda da filha, Madalena

Batizada em homenagem à música ''Madalena do Jucu'', de autoria de Martinho da Vila, pai de Tunico e avô de Madalena, a pequena acabou recebendo homenagens de seus progenitores neste domingo. Em sua conta oficial do Instagram, Tunico compartilhou uma foto na qual a pequena Madalena aparece logo após o nascimento, nos braços da mãe.

Confira a postagem do filho de Martinho da Vila:

Nascimento de Madalena foi festejado pelos pais nas redes sociais

No dia 23 de dezembro, Deborah deu à luz a Madalena, que acabou nascendo prematura de 8 meses.

Publicidade

Em suas contas do Instagram, tanto a jornalista quanto Tunico compartilharam a alegria da chegada da filha. ''Presente antecipado de Natal'', escreveu Deborah.

Confira o post:

Já Tunico compartilhou uma série de fotos da filha e comemorou a vinda antecipada de Madalena, chegando a chamá-la de empoderada.

Confira as fotos carregadas por ele no Instagram:

Hipoplasia do Coração Esquerdo

A cardiopatia que acabou ceifando a vida da recém-nascida Madalena é uma alteração rara e congênita que acomete o desenvolvimento do lado esquerdo do coração, o que o impede de bombear sangue suficiente para o corpo.

A síndrome pode ser diagnosticada ainda na gestação, como foi o caso de Madalena, por meio de um ecocardiograma fetal que pode ser feito entre 15 e 20 semanas de gravidez.