Danrley foi o eliminado da noite de ontem, no oitavo Paredão do BBB19. O rapaz recebeu 61,21% dos votos e perdeu para Paula e Carolina a chance de ganhar R$ 1,5 milhão. Elana foi quem mais se entristeceu com a despedida do brother e chorou muito. Antes de sair, Danrley abraçou os amigos que fez na casa: Elana, Gabriela e Rodrigo.

Enquanto o vendedor de picolé se dirigia à saída, todos se abraçaram no jardim, fazendo um círculo. O eliminado da noite aproveitou o momento para declarar como aquilo estava sendo importante para ele.

Publicidade

Já na porta de Eliminação, Rodrigo e Elana abraçaram o amigo mais uma vez e o aplaudiram. Carol Peixinho recebeu 15,27% dos votos, enquanto que a baiana Paula teve 23,52% de rejeição do público. O carioca já havia dito, em outra ocasião, que estava com medo de enfrentar o Paredão pela primeira vez, principalmente ao lado de duas mulheres. “A sororidade hoje aqui no Brasil é muito grande”, justificou.

Danrley ainda participou, na segunda-feira (18), do Jogo da Discórdia com as outras duas emparedadas.

Na ocasião, os três precisariam direcionar frases ditas por Tiago Leifert a algum confinado, além de fazer a justificativa da escolha.

O eliminado da semana apontou para Carolina quando ouviu a afirmação “Tá me perseguindo”. Além disso, deixou claro que ninguém na casa o intimida, porém, direcionou a frase “Me intimida” para Carolina, de novo.

Votação histórica

Tiago Leifert anunciou que o Paredão da noite de ontem foi o maior da história do Big Brother Brasil. O apresentador disse, durante o programa ao vivo da noite desta terça-feira (19), que a votação já passava da casa dos 144 milhões de votos.

Publicidade

Logo depois, ele voltou para anunciar que, na verdade, o paredão triplo recebeu mais de 150 milhões de votos. “A maior na era de validação de robozinho”, disse Tiago.

O recorde de segundo maior Paredão era do BBB17, com a berlinda tripla disputada entre Ieda, Vivian e Emilly, edição onde a sister gaúcha acabou saindo campeã e faturando o montante de R$ 1,5 milhão de votos.

Já o recorde geral era do BBB10, com Marcelo Dourado. Porém, como explicou Tiago, na época desse programa ainda não existia a validação do robozinho, o que permitia que os votos fossem mais fáceis.

Na sequência, o apresentador agradeceu pela votação expressiva.

No BBB10, o paredão triplo entre Marcelo Dourado, Fernanda e Cadu contou com 154,8 milhões. Leifert ainda explicou que a votação torna-se ainda mais expressiva, pois em 2010, não havia o 'Captcha', que é um dispositivo de segurança para evitar que robôs votem.