Internada desde o último dia 20 de março, após passar mal e apresentar sintomas de confusão mental durante um almoço, no Rio de Janeiro, a atriz Cláudia Rodrigues vem melhorando a cada dia. Nesta sexta-feira (29), a artista deixou a UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, local onde se encontra desde o dia 23 de março. As causas que a levaram a este estado de saúde ainda estão sendo investigadas pela equipe médica. "A gente achava que era um surto da esclerose. Não foi. Espero que muito em breve possa dar nome aos bois.

Publicidade

Mas o momento agora não é pra isso", disse Adriane Bonato, empresária da atriz, durante bate-papo na atração "A Tarde É Sua", exibido todas as tardes pela Rede TV e apresentado por Sônia Abrão.

Adriane ressaltou que, durante alguns dias, Claudia não reconheceu a filha, Iza, e nem outros familiares e amigos. Porém, agora já reconhece as pessoas, consegue comer e faz até algumas brincadeiras com e equipe de enfermagem do hospital. "A única [coisa] que ainda falta é o andar", disse Adriane. Outros exames vem sendo realizados para investigar o por quê dessa situação.

Além de empresária, Adriane é amiga de Cláudia e vem se fazendo presente desde o momento em que a atriz passou mal. Adriane chegou a pedir aos fãs, através das redes sociais, que fizessem uma corrente de orações e uma comoção uniu fãs e outross artistas, admiradores do talento de Cláudia. No último dia 26, Adriane também chegou a passar mal e acabou sendo internada com sintomas que uniam dores no peito e oscilação na pressão arterial. Chegou a ser cogitado que ela estava sofrendo um infarto, mas, após uma série de exames, foi medicada e liberada. A suspeita é que o que tenha ocasionado o mal estar tenha relação com a Síndrome de Bournot.

Publicidade

Cláudia Rodrigues e a esclerose múltipla

Foi em meados do ano 2000 que Cláudia Rodrigues descobriu, com apenas 30 anos, que era portadora de esclerose múltipla, uma doença que não tem cura e que ocasiona diversas limitações, tais como dificuldade de coordenação motora e locomoção e perda de visão. A atriz fez vários tratamentos alternativos para diminuir o avanço da doença e, em 2016, chegou a fazer um transplante de células tronco, procedimento que foi bem sucedido e que regrediu o avanço da doença.

Até o início de 2019, comemorava a boa fase e, pouco antes de passar mal, chegou a participar de um congresso médico em Salvador, na Bahia. Durante a viagem chegou, inclusive, a tirar fotos com a cantora Ivete Sangalo.