Na tarde deste domingo (17), MC Guimê resolveu se pronunciar em suas redes sociais. O cantor, que foi detido com maconha há três dias, fez uma postagem no Instagram dizendo que só Deus poderia julgá-lo. Na foto da publicação ele aparece de pé, com a mão no queixo e em um corredor. O MC tem recebido diversas críticas após ter sido, mais uma vez, preso por portar substância entorpecente. O funkeiro chegou até a limitar os comentários em sua foto. Na sequência, foi Lexa, sua esposa, quem saiu em sua defesa.

Publicidade

Esposa, Lexa, rebate críticas

A cantora Lexa, esposa de Guimê, não gostou do questionamento de um seguidor em sua página, na mesma rede social. O internauta usou o espaço de comentários de uma foto e resolveu perguntar se a maconha apreendida também seria para ela.

Lexa se insurgiu durante a leitura do comentário e acabou exigindo respeito. Aborrecida, disse ainda que não usa nenhum tipo de droga e insinuou que poderia acionar a justiça contra o rapaz. "A maconha que o Guimê foi pego era pra você também?", questionou a seguidora.

"Cuidado com o que fala", respondeu a cantora.

Segundo a Polícia Militar de São Paulo, dois homens, de 26 e 27 anos, foram detidos por posse de drogas, na última sexta-feira. O rapaz de 26 anos era Guilherme Aparecido Dantas Pinho, o MC Guimê. A dupla prestou depoimento e, após registrar termo circunstanciado (que é um registro utilizado para infrações de menor gravidade), foi liberada no mesmo dia.

Ainda de acordo com a nota da PM, as porções de maconha e o dichavador apreendidos foram encaminhados para a perícia. Além disso, o caso foi encaminhado para o Juizado Especial Criminal.

O cantor cumpriu normalmente sua agenda de shows no final de semana.

Publicidade

Histórico de porte de drogas de MC Guimê

Não é a primeira vez que essa situação acontece com Guimê. O funkeiro já foi detido pelo mesmo motivo em maio de 2016, na cidade de Nova Lima, em Minas Gerais. A polícia apareceu em seu show, logo após uma denúncia anônima de que haveria drogas em sua van. Na ocasião, o MC confirmou o uso da substância em seu camarim e disse ser um "cara que assume o que faz". A polícia militar havia encontrado 6 cigarros de maconha entre os seus pertences. Segundo Guimê, as drogas seriam para uso próprio e de mais dois membros de sua equipe.

Inclusive, durante a ação da PM, Priscila Alves Santos, integrante da equipe do funkeiro, teve voz de prisão decretada por ter cometido desacato contra um policial, chamando-o de "ridículo e otário", além de outras ofensas.

O MC, sua esposa Lexa e os outros membros da equipe foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil de Barreiro. Na época, eles prestaram depoimentos e foram liberados em seguida.