Como já se transformou em tradição desde a primeira edição do programa, aquele que é eliminado do Big Brother Brasil é convidado para tomar um café da manhã especial com Ana Maria Braga no dia seguinte, no programa “Mais Você”. Os participantes eliminados do reality show aproveitam o momento para amarrar as pontas soltas que a sua participação pode ter deixado.

Com Gabriela não poderia ser diferente.

Após sua saída, no domingo (7), ela marcou presença no matutino global. Gabi aproveitou para falar sobre sua adoção e seu relacionamento com suas duas famílias: a biológica e a adotiva. Além disso, relatou toda a sua trajetória até a chegada na 19ª edição do BBB.

Quando já estava de saída, Ana Maria lhe perguntou sobre seus planos agora que está fora da casa. Sem rodeios, Gabriela aventou a possibilidade de realizar uma denúncia contra a mineira Paula, a exemplo de Rodrigo, eliminado cinco dias antes de Gabi.

Disse que vai conversar com seu companheiro de confinamento sobre a intolerância religiosa que sofreram. Gabi conta que viu alguns vídeos na madrugada de sua saída, e o conteúdo a deixou um tanto quanto chocada, já que Gabi se mostrou respeitosa com todos na casa.

Gabi deve se unir a Rodrigo contra Paula

Em sua passagem pelo "Mais Você", o professor e cientista social, Rodrigo, afirmou que vai acionar a via judicial contra Paula pelos crimes de racismo e intolerância religiosa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
BBB Big Brother Brasil Fofocas

Rodrigo, assim como toda a sua família, é praticante de candomblé. Assim como diversas religiões de matriz africana, o candomblé não busca a expansão por meio de catequese, postura que Rodrigo seguiu em sua estadia na casa. No entanto, Paula atacou a religião de Rodrigo, afirmando ter medo do brother, numa clara insinuação de que o candomblé tem ligações com entidades sobrenaturais malignas.

Situação de Paula pode se agravar

Rodrigo, na época, ainda afirmou que, além de uma necessidade pessoal, esse processo se mostrava uma ferramenta de mudança social.

Isso pois, as culturas de origem africana ficariam relegadas a um papel secundário, associada ao errado, ao mau, ao menor e ao indigno.

O brother ainda afirmou que, quiçá, essa teria sido sua missão ao integrar a lista de participantes deste ano. Segundo afirma Rodrigo, esse processo também servirá de alerta e como fonte de reflexão, já que se faz necessário que se jogue uma luz sobre essas feridas sociais que deixamos passar desapercebidas.

A família de Rodrigo, inclusive, já havia acionado a Justiça desde o dia 2 de abril, por conta dos comentários carregados de racismo e intolerância religiosa nas redes sociais oficiais do professor e de sua família.

Paula, é importante lembrar, é a virtual campeã do programa, segundo aponta a enquete do UOL.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo