Paula von Sperling se mostrou a sister mais popular da casa e acabou vencendo o BBB19 com ampla margem sobre seu principal rival, Alan, o brother que chegou a ser considerado uma 'planta', termo usado para denominar jogadores que não produzem efeito no reality. De todo modo, o caminho da loira, bacharel em Direito, acabou sendo facilitado após uma atitude impensada de sua amiga, Hariany, que foi expulsa após agredi-la em uma discussão.

Entretanto, mal sabia Paula que, ao sair do reality, ela enfrentaria problemas com a polícia e com a Justiça. É que, tanto Gabi quanto Rodrigo decidiram representar contra a loira no Decradi, a delegacia responsável por investigar crimes raciais e de intolerância, incluindo a religiosa.

Ao saírem, os dois viram as imagens do reality e decidiram encaminhar denúncia contra Paulinha por intolerância religiosa.

Nesta quinta-feira (18), uma nota da Decradi revelou que a campeã do BBB19, após as investigações foi denunciada e o processo agora segue à Justiça para os devidos fins.

Nota da delegacia comprova o indiciamento

Depois de ouvir as partes envolvidas, analisar os materiais de vídeo do programa, além das diligências feitas pelas autoridades da delegacia, o delegado concluiu pelo indiciamento da loira por injúria por preconceito, que é previsto no artigo 140, parágrafo 3º do Código Penal brasileiro. A nota também informa que o processo está sendo encaminhado na mesma data à Justiça.

Por fim, a nota destaca que não se pode violar a dignidade humana, sob nenhuma forma de preconceito.

"Após a oitiva dos envolvidos, análise de vídeo e demais diligências realizadas, concluiu-se pela ocorrência de injúria por preconceito", disse a nota.

Próximos passos do caso

Desde o início das investigações, quem vem se pronunciado sobre o caso é o delegado responsável, Gilbert Stivanello, que também explicou quais são os próximos movimentos acerca do processo.

Inicialmente, a formalidade à Justiça já foi apresentada. O próximo passo será a entrega oficial do processo físico à Justiça, o que deve acontecer apenas na próxima semana, na quarta-feira (24) e haverá a apreciação do caso pelo Ministério Público.

Diante das provas materiais, testemunhais e oitivas das partes envolvidas, o MP pode dar prosseguimento ao processo, pedir novas provas ou diligências ou, até mesmo, pedir o arquivamento do processo.

Relembre o caso

Tudo começou após uma declaração polêmica da loira que, em conversa com Diego e Hariany, revelou ter medo de Rodrigo por conta de sua fé, já que ele não falava em Deus, assim como ela acredita, mas em Oxum. Em outro momento, ela também 'estranhou' o modo como Rodrigo e Gabi dançavam uma música de Jorge Aragão. Ao sair da casa, Rodrigo viu as imagens e não teve dúvidas em seguir com o processo contra a ex-colega de confinamento.

Não perca a nossa página no Facebook!